ELEIÇÕES. Bafafá dos remédios ganha novo round: Cechin reage às afirmações de “oportunismo político”

ELEIÇÕES. Bafafá dos remédios ganha novo round: Cechin reage às afirmações de “oportunismo político”

ELEIÇÕES. Bafafá dos remédios ganha novo round: Cechin reage às afirmações de “oportunismo político” - 9c5c2b98-cechin

A discussão começou anteontem, quando Cechin e Vereadores (foto) protocolaram ofício pedindo a medicação sugerida por Bolsonaro

O site recebeu, agora de manhã, nota assinada pelo vice-prefeito Sérgio Cechin, em que ele contesta declarações proferidas pelo prefeito Jorge Pozzobom, em “live” na noite de ontem e noticiadas por esta espaço (AQUI).

Relembrando. Tudo começou anteontem, quando Cechin e os vereadores do PP, Cida Brizola, João Ricardo Vargas e Vanderlei Araújo protocolaram (e o site também noticiou AQUI) ofício em que pedem ao prefeito a compra de medicamentos para “tratamento precoce” do Coronavírus.

Dito isto, e tudo devidamente relido, eis o documento enviado pela assessoria do vice-prefeito e pré-candidato a prefeito pelo PP, em parceria com o MDB de Francisco Harrisson, o médico e vereador pré-candidato a vice. Confira:

Nota para a imprensa

Em resposta às declarações públicas a respeito do ofício encaminhado ao gabinete do prefeito de Santa Maria que pede a aquisição e disponibilização de medicamentos para o tratamento precoce do coronavírus, enquanto vice-prefeito do município afirmo:

– O pedido foi protocolado com o objetivo de disponibilizar os medicamentos na rede municipal para aquelas pessoas que, por ventura, tenham prescrição médica e interesse em usá-las.

– A respeito do oportunismo político que é citado em declarações, ressalto que jamais utilizei ou utilizarei deste mecanismo.  Meu currículo, minha trajetória, a experiência que adquiri ao longo de mais de 40 anos de vida pública assim como as relações que estabeleci com a comunidade de Santa Maria, respondem por si só.

Sergio Cechin

Vice-prefeito de Santa Maria”



4 comentários

  1. Marcelo

    Com certeza não tem nada de oportunismo.

    O sujeito é político há quarenta anos, decidiu romper politicamente com o prefeito que ajudou a eleger quase na mesma semana que o vírus chegou à cidade, e enquanto quase todas as autoridades municipais estão (pelo menos ostensivamente) focadas no enfrentamento da pandemia, ele está focado em atrair partidos nanicos e legendas de aluguel pra uma coligação sem nenhuma motivação aparente que não seja o poder pelo poder. O melhor que ele consegue fazer pela pandemia é surfar na verba repassada pelo candidato a governador do partido dele em 2022.

    Com certeza tudo isso responde por si só. Se abraça, Santa Maria, e bem firme, porque os bons e velhos PP e o PMDB estão vindo aí com o que oferecem de melhor – que como sempre, não tem nada a ver com oportunismo.

  2. O Brando

    Questão de ponto de vista. Oportunismo politico faz parte do jogo (não fui eu quem criou as regras).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *