TRABALHO. Mais de 4,4 mil profissionais de saúde gaúchos contraíram Covid-19, diz Governo do Estado

TRABALHO. Mais de 4,4 mil profissionais de saúde gaúchos contraíram Covid-19, diz Governo do Estado

TRABALHO. Mais de 4,4 mil profissionais de saúde gaúchos contraíram Covid-19, diz Governo do Estado - dcff9430-correio-do-povo-covid-profissionais

Passo Fundo é a cidade que mais registra casos de profissionais de saúde atingidos. Pelo menos quatro mortes são registradas no Estado

Do portal do Correio do Povo, com texto de JESSICA HÜBLER e foto de Reprodução

Mais de 4,4 mil profissionais da saúde apresentaram diagnóstico positivo para Covid-19 em 257 municípios do Rio Grande do Sul. Conforme o governo do Estado, foram 477 casos confirmados em julho e 2.283 casos em junho. No total, são 4.441. A cidade que apresentou o maior número foi Passo Fundo, na região Norte do Estado, totalizando 624 e reportou 59 novas infecções apenas nos oito primeiros dias do mês de julho. O primeiro caso confirmado de Covid-19 em um profissional de saúde no Rio Grande do Sul ocorreu em Porto Alegre, no dia 13 de março. A mulher já está recuperada.

Ainda segundo o levantamento do governo do Estado, 11,8% do total de casos confirmados são de profissionais de saúde e, além dos casos, foram registradas pelo menos quatro mortes: três técnicos de enfermagem e um médico. O óbito mais recente foi o da técnica de enfermagem da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH), no Vale do Sinos. Mari Silva, de 52 anos, fazia parte do quadro de funcionários da Fundação e faleceu na segunda-feira, dia 6 de julho.

O diretor-presidente da Fundação de Saúde, Ráfaga Fontoura, reforçou que o óbito da profissional mostra o “heroísmo” de quem atua no combate ao coronavírus, além da necessidade de que a população leve a sério a epidemia. Entre as vítimas fatais do novo coronavírus na área da Saúde também está o médico do Brasil de Pelotas e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), José Raymundo, 70 anos.

Ele morreu no dia 22 de junho por conta da doença. Estava internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Raymundo atuava na área de Ortopedia e Traumatologia. As outras duas vítimas trabalhavam no Grupo Hospitalar Conceição. A técnica de enfermagem Mara Rúbia Cáceres, 44 anos, faleceu em 7 de abril e o técnico de enfermagem Abel da Cruz Neto, 61 anos, em 5 de junho.

Conforme levantamento do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o Rio Grande do Sul é o 5º estado com maior número de casos da Covid-19 entre os profissionais da enfermagem. Até 9 de julho foram computados mais de 1,3 mil, entre confirmados e suspeitos. O número cresceu 120,94% entre 1º de junho e 9 de julho, passando de 616 para 1.361. Entre eles, 440 que tiveram o diagnóstico positivo, 177 não confirmados e 716 com suspeita estão em isolamento domiciliar. Entre as internações estão 11 confirmados e 15 suspeitos.

O presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren-RS), Daniel Menezes de Souza, afirmou que a entidade tem muita preocupação com essas situações e que inclusive vem trabalhando e alertando desde o início da pandemia sobre essa exposição. “A enfermagem está 24 horas por dia junto aos pacientes, se submetendo a uma carga viral muito grande, por isso reforçamos a necessidade do correto fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), de qualidade e em quantidade, além da testagem dos profissionais”, afirmou…

O número de profissionais da saúde afastados dos postos de trabalho no Rio Grande do Sul por conta da pandemia do novo coronavírus cresceu 38,18% entre o início de junho e o início de julho, chegando a pelo menos 2.052 no dia 3 deste mês. As causas são diversas, entre elas a suspeita ou a confirmação da doença, além dos afastamentos preventivos de funcionários que pertencem a grupos de risco ou que apresentaram sintomas gripais. O número é 160,07% superior ao registrado no levantamento de maio, feito pelo Correio do Povo, quando eram 789 profissionais afastados no Estado. No mês passado, este número chegou a 1.485…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *