Câmara de VereadoresSaúdeTrabalho

CÂMARA. Servidores indignados com o Presidente Bolinha por contaminação de colegas pela Covid-19

Documento divulgado sugere medidas para minimizar a “situação caótica na aglomeração de pessoas, principalmente, nos dias de sessão”

MATÉRIA ATUALIZADA ÀS 12H45MIN*

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Allysson Marafiga/AIPV), da Equipe do Site

Servidores da Câmara de Vereadores de Santa Maria divulgaram, na manhã desta quinta-feira (10), comunicado em que contestam as declarações do presidente da Casa, Adelar Vargas – Bolinha (MDB), sobre a contaminação de três funcionários do Legislativo por covid-19. O emedebista havia afirmado à imprensa que a contaminação teria ocorrido fora do Parlamento e que os três atuavam em home office quando apresentaram sintomas. Para os funcionários, o presidente estaria negligenciado a situação.

“Não há como afirmar que os colegas que contraíram a Covid-19 não foram contaminados na Câmara. Não existe teste que detecte o local da contaminação. Por esse motivo, o resultado positivo dos colegas preocupa todos os servidores. Além disso, os servidores estavam trabalhando presencialmente na Câmara quando tiveram algum sintoma e procuraram fazer o teste. Desta forma, não se deve negligenciar a saúde dos demais trabalhadores da Câmara, sejam servidores efetivos, cargos em comissão e vereadores”, diz trecho do comunicado.

CLIQUE AQUI E LEIA A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO DOS SERVIDORES

A nota é assinada por 52 servidores do quadro permanente da Casa e teve Bolinha como destinatário. No documento, os funcionários relatam que não existe na Casa procedimento com relação a um possível surto de infecção entre os servidores. Logo, eles sugerem algumas ações para serem tomadas imediatamente para minimizar o que eles consideram ser uma “situação caótica na aglomeração de pessoas, principalmente, nos dias de sessão plenária”.

A principal sugestão é a realização das sessões plenárias somente de forma virtual, o que era feito no início da pandemia. Hoje, as sessões ocorrem no Plenário, mas número reduzido de público nas galerias.

Confira todas as sugestões propostas pelos funcionários:

– Comunicação interna imediata sobre servidores com suspeita de Covid-19;

– Realização de protocolo (quarentena) em caso de servidores contaminados;

– Garantia de testes aos servidores suspeitos;

– Instalação tapetes sanitizantes em todas as entradas. Os tapetes sanitizantes atuam como um bloqueio do vírus em secreções do ambiente externo. Além da instalação, os tapetes devem ser utilizados conforme indicação do fabricante, com troca diária da solução sanitária;

– Realizar as sessões plenárias somente de forma virtual. Medida preventiva que minimiza a circulação de pessoas nas dependências da Câmara.

* A primeira versão da matéria havia um link para um documento com 54 assinaturas. Porém, os servidores fizeram uma retificação e encaminharam para o Site uma nova nota com 52 assinaturas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

6 Comentários

  1. Os funcionários sofrerão perseguição e retaliações? Em tempos difíceis na república não é de duvidar. Imprensa tem que fiscalizar e ficar de olho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo