DestaqueRegiãoSaúde

COVID. Bandeira vermelha em Santa Maria. Mapa definitivo só livra duas regiões do Rio Grande do Sul

E vêm aí mais medidas duras para conter o recrudescimento do coronavírus

O Governo do Estado está anunciando, no início da noite, medidas mais duras para tentar conter a nova onda do coronavírus do Rio Grande do Sul. Sobre isso, mais tarde o site trará detalhes. Por enquanto, acompanha definição do mapa do distanciamento controlado.

Apenas dois recursos foram aceitos, de Cachoeira do Sul e Guaíba. Todas as demais regiões gaúchas, inclusive Santa Maria, estão avermelhadas – o que implica restrições por conta do alto risco de contaminação. Sobre isso, especificamente, acompanhe material originalmente publicado no site do Correio do Povo (com imagem de Reprodução). A seguir:

Mapa definitivo deixa 19 regiões em bandeira vermelha no RS

O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta segunda-feira, que deixará 19 regiões em bandeira vermelha no mapa definitivo da 30ª rodada do Distanciamento Controlado. As áreas de Cachoeira do Sul e de Guaíba tiveram os seus pedidos de reconsideração de bandeiras atendidos pelo Gabinete de Crise e ficarão na bandeira laranja nesta semana. 

Segundo o governo estadual, foram enviados 11 pedidos de recursos. O Gabinete de Crise rejeitou as solicitações das regiões de Capão da Canoa, Taquara, Santo Ângelo, Santa Rosa, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Maria, Porto Alegre e Bagé. As demais regiões não contestaram a classificação do mapa preliminar, em que todo o Estado ficou em bandeira vermelha. 

As regiões em bandeira vermelha são: Porto Alegre, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Capão da Canoa, Canoas, Ijuí, Palmeira das Missões, Erechim, Uruguaiana, Santa Maria, Lajeado, Santo Ângelo, Santa Rosa, Cruz Alta, Bagé, Taquara, Santa Cruz do Sul, Pelotas e Caxias do Sul. 

De acordo com o governo estadual, o pedido de Cachoeira do Sul foi aceito porque foi levado em consideração o fato de que o maior impacto na região resultou dos indicadores da macrorregião e da situação do Estado como um todo. O recurso ponderou que quase todos os indicadores da região se mostraram favoráveis ao longo da pandemia. A região ainda recebeu pacientes de outras áreas em leitos de UTI.

Já região de Guaíba também foi impactada pela situação geral do território gaúcho. Segundo o governo, houve melhora na média ponderada final em comparação com as semanas anteriores e melhora em dois indicadores da própria região, em especial o que monitora os novos casos acumulados na semana dos internados em leitos clínicos. 

A equipe que monitora o modelo de Distanciamento Controlado alertou que a capacidade de atendimento da macrorregião está bastante tensionada.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo