DestaqueRegião

AGUDO. Proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços e vias públicas durante a pandemia

Consumo também está proibido em pátios de postos de combustíveis e praças

Decreto foi publicado pelo prefeito Luís Henrique Kittel neste sábado (9). Foto Reprodução

Por Maiquel Rosauro

Consumir bebidas alcoólicas em espaços e vias públicas está proibido em Agudo. A medida foi publicada pelo prefeito Luís Henrique Kittel (PL), neste sábado (9).

Conforme o decreto, bebidas alcoólicas também não poderão ser consumidas em pátios de postos de combustíveis e praças enquanto seguir o estado de calamidade provocado pela pandemia de covid-19.

Quem desrespeitar a medida estará sujeito a sanções municipais e, no caso da existência de indícios de crime por parte de pessoa física ou jurídica, o fato poderá ser comunicado à autoridade policial ou ao Ministério Público.

O decreto também estabelece que Agudo seguirá as recomendações do Governo do Estado em relação ao modelo de Distanciamento Controlado e não adotará a cogestão. Ou seja, a partir desta terça-feira (12) o município adotará os protocolos da bandeira vermelha.

Conforme Boletim Epidemiológico divulgado pela Prefeitura na sexta-feira (8), Agudo acumula um total de 254 casos de covid-19, 244 recuperados e dois óbitos.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo