DestaqueSanta Maria

COVID-19. Distribuição das doses da vacina para instituições de saúde ocorrerá nesta quarta-feira

Regional, Caridade, HUSM, UPA, entre outros, receberão o imunizante

Por Manuela Vasconcellos / Prefeitura de Santa Maria

Ato simbólico, no final da tarde desta terça-feira (19), marcou o começo da vacinação em Santa Maria. Foto Superintendência de Comunicação

Santa Maria dá mais um passo para a concretização de uma nova etapa de combate ao coronavírus com o início da histórica campanha de vacinação contra a Covid-19. As 4,2 mil doses chegaram à Região Centro do Estado no começo da tarde desta terça-feira (19). No mesmo dia, os primeiros profissionais da saúde já receberam o imunizante em ato simbólico realizado no Centro de Referência Municipal da Covid-19. Nesta quarta-feira (20), quantitativos começam a ser destinados para instituições hospitalares e para idosos em asilos. Neste primeiro momento, não há vacinação aberta à população.

“Há 10 meses, o Município decretava pandemia. Neste meio tempo, todos fomos aprendendo novas formas de convivência e de sobrevivência à Covid. Só temos a agradecer aos profissionais da saúde por todo o empenho em todos os momentos. A vacinação é mais uma etapa que está sendo viabilizada por meio de um grupo técnico que sempre foi muito atuante. Agradeço pela oportunidade de participar deste momento”, reforçou o prefeito em exercício, Rodrigo Decimo, fazendo referência também ao prefeito Jorge Pozzobom, que acompanhou a vacinação por videochamada.

Dentro do quantitativo recebido, sete instituições hospitalares e de pronto-atendimento de Santa Maria que contam com leitos para atendimento de pacientes com Covid receberão os imunizantes até o fim da manhã desta quarta-feira. São eles: Hospital Regional, Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, Hospital Universitário de Santa Maria (Husm), Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), Hospital da Unimed, Hospital Geral de Santa Maria e Hospital da Brigada Militar. Também pela manhã, representantes dos vacinadores desses locais participarão de uma capacitação para aplicar os imunizantes nos trabalhadores que atuam em setores de combate ao coronavírus, ou seja, que estão mais expostos ao vírus.

Em um segundo momento, ainda na quarta-feira, será feita a separação de doses destinadas aos profissionais dos Pronto-Atendimentos do Patronato e da Tancredo Neves. Já sobre as vacinas para os idosos que residem em lares institucionais, a previsão é que cheguem aos locais nesta quinta-feira (21), bem como aos indígenas. Todas as doses seguirão armazenadas no Setor de Imunizações da Vigilância em Saúde.

“Estamos frente a uma esperança de poder ter mais segurança para as nossas vidas. E tudo isso se dá graças ao trabalho desenvolvido dentro do Sistema Único de Saúde (SUS), que são equipes que superam a cada dia grandes obstáculos”, explica a secretária adjunta de Saúde, Ana Paula Seerig.

Servidores da linha de frente são vacinados
Os servidores que atuam no Município tiveram acesso às doses contra a Covid-19 por volta das 15h desta terça-feira. Os imunizantes foram trazidos para Santa Maria em veículo da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS). Após conferência do material, as 4,2 mil vacinas foram encaminhadas para o Setor de Imunizações. No local, servidores fizeram a primeira separação das doses, que foram destinadas para os profissionais atuantes no Centro de Referência Municipal da Covid-19.

Na mesma tarde, um ato simbólico marcou o começo da imunização contra o coronavírus em Santa Maria. O espaço, em atividade desde março, foi escolhido por centralizar informações e decisões para minimizar o avanço do vírus no Município. No Centro, a enfermeira Talissa Farias Arruda, 36 anos, e a farmacêutica Catrine de Souza Machado, 30 anos, foram as primeiras pessoas a receber a dose. Elas foram vacinadas pelas técnicas em enfermagem Amanda Ruiz Forgiarini e Crisiele Batista Vargas.

“É a concretização de todo um trabalho que estamos fazendo há tempos. É bem emocionante esta iniciativa pela valorização da trajetória de todos os profissionais que seguem atuando na pandemia”, declarou a enfermeira Talissa, que, junto com Catrine, já recebeu a carteirinha de vacinação.

As profissionais da saúde são servidoras do Município e atuam diretamente na coleta de exames no Centro de Referência e em domicílios com pessoas que apresentam sintomas do coronavírus. Além delas, no mesmo dia, foram vacinados outros 21 profissionais que atuam no mesmo local.

“Trata-se de uma iniciativa inédita de controle antecipado de uma pandemia por meio de vacina. Porém, temos de seguir conscientes do papel de cada um para evitar a proliferação do vírus. Fico muito feliz por ter a oportunidade de acompanhar este momento da história que foi viabilizado por servidores do SUS. Agora, vamos trabalhar ainda mais para vencer o coronavírus”, declarou o epidemiologista Marcos Lobato, que é coordenador do Centro de Referência Municipal da Covid-19.

A segunda dose do imunizante já está garantida e armazenada pelo governo do Estado. Ainda não há previsão de chegada desta segunda dose nem de próximos quantitativos.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Quando o ‘simbolico’ vira sinônimo de ‘patetico’. Coisa de gente com mentalidade de 10 anos de idade de 30 anos atrás. A grande pergunta é: ‘e daí?’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo