DestaquePaís

COVID-19. Ministros e embaixador chinês discutem envio de insumos para produção de vacinas

Fornecimento do ingrediente farmacêutico ativo sofre atrasos

Por Pedro Rafael Vilela / Agência Brasil

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, reuniu-se nesta quarta-feira (20), por meio de videoconferência, com os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, da Agricultura, Teresa Cristina, e das Comunicações, Fábio Faria, para discutir o atraso no envio de insumos farmacêuticos a para produção de vacinas contra a covid-19 no Brasil. O ingrediente farmacêutico ativo (IFA), usado para a produção do imunizante da AstraZeneca, é fornecido pela China e, no momento, está retido em uma empresa do país asiático.

Sem o produto, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que fabricará as vacinas no Brasil, teve que adiar para março a entrega das primeiras doses, que estavam previstas para o mês que vem.

Problema semelhante vem sendo enfrentado pelo Instituto Butantan, que produz a vacina CoronaVac e também depende da importação do IFA da China.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação, vinculada ao Ministério das Comunicações, informou que o governo brasileiro vem mantendo negociações com o governo chinês para solucionar o impasse.

“O governo federal vem tratando com seriedade todas as questões referentes ao fornecimento de insumos farmacêuticos para produção de vacinas (IFA). O Ministério das Relações Exteriores, por meio da embaixada do Brasil em Pequim, tem mantido negociações com o Governo da China. Outros ministros do governo federal têm conversado com o embaixador Yang Wanming. No dia de hoje, foi realizada com o embaixador, uma conferência telefônica com participação dos ministros da Saúde, da Agricultura e das Comunicações. Ressalta-se que o Governo Federal é o único interlocutor oficial com o governo chinês”.

A Embaixada da China no Brasil também comentou, em postagem nas redes sociais, a reunião do embaixador com os ministros brasileiros. “Conversaram sobre a cooperação antiepidêmica e de vacinas entre os dois países. A China continuará unida ao Brasil no combate à pandemia para superar em conjunto os desafios colocados pela pandemia.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. A sacanagem da ‘noticia’ é que parece que a pandemia só acontece no Brasil e é o único pais atrás do produto. Ou que a China não quer entregar por birra ou, ainda, tem uma capacidade infinita de produzir o ingrediente.
    O que leva a pergunta, por que o Brasil não tem biotecnologia para resolver o problema, por que depende da China? Porque é um pais pobre (embora alguns digam que é ‘rico’ para que não lhes falte recursos) e quer resolver todo problema ao mesmo tempo. Vide pesquisa nas IFES. Pais precisa de tantos doutores em direito, jornalismo, etc. ? Gente ‘pesquisando’ a TV Campus, a TVE, o Galpão Criolo, o discurso sandinista na Nicarágua e por ai vai. Assuntos inéditos porque de tão específicos se tornam totalmente irrelevantes. Papel para ficar juntando poeira nas prateleiras. Nesta parte vem algum imbecil dizer que ‘é um ataque a instituição academica’. Não, embora não seja difícil de compreender, é a defesa da qualidade do emprego de dinheiro publico.

  2. Por partes como diria o esquartejador. ‘O IFA é o ingrediente que provoca a resposta imunológica no organismo das pessoas para que, quando o corpo entrar em contato com o vírus selvagem, o indivíduo não adoeça gravemente.’ Ou seja, é o vírus atenuado no caso da Coronavacfoiprobrejo ou o vírus que causa resfriado nos chipanzés modificado geneticamente para ficar semelhante ao Covid.
    É a fórmula da Coca-Cola, sem ela, só misturando açúcar, agua e gás carbônico não rola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo