DestaqueSanta Maria

SAÚDE. 16 integrantes do Laboratório de Diagnóstico Molecular da UFN são imunizados contra covid-19

Foram diagnosticados mais de 12 mil exames RT-PCR pelo laboratório da UFN

Imunizações ocorreram na manhã de sexta-feira (22). Foto Assessoria de Comunicação da UFN

Por Carolina Busatto Teixeira / UFN

Estudantes, residentes e docentes, atuantes no Laboratório de Diagnóstico Molecular da Universidade Franciscana foram imunizados com a 1ª dose da Vacina CoronaVac, na manhã desta sexta-feira (22). Ao todo, 16 pessoas envolvidas neste trabalho de linha de frente no combate à doença foram vacinadas.

O coordenador do Laboratório de Diagnóstico Molecular, professor Huander Andreolla, aproveitou o momento para agradecer o empenho de todos que estão trabalhando no diagnóstico desde 11 de maio de 2020, quando a UFN passou a diagnosticar a presença do vírus de pessoas que consultam na Unidade de Pronto Atendimento, UPA de Santa Maria, em pacientes do Hospital Casa de Saúde e do Hospital Regional de Santa Maria, além de Laboratórios Privados de Santa Maria, como o Labimed Análises Clínicas.

“A prática da vacina é muito necessária. Não é só uma medida protetiva individual, mas agrega não só para o laboratório, mas para a saúde pública e coletiva da cidade. Apesar de mantermos todos os cuidados indicados pelos órgãos de saúde, com EPI’s e higienização constante, agora, vacinados, vamos trabalhar com mais conforto e ainda mais segurança”, ressaltou o docente, emocionado com o momento.

A primeira imunizada do local foi a residente em Atenção Clínica Especializada com Ênfase em Infectologia e Neurologia da UFN, Raquel Soares Moreira, que está desde o primeiro dia trabalhando no diagnóstico do vírus.

“Sou do Rio de Janeiro e quando vim para Santa Maria fazer a residência começou a pandemia. Nunca pensei em desistir, pois vi nesse momento uma oportunidade de aprendizado e, também, de ser útil à sociedade como um todo. Agora vamos trabalhar de uma forma mais tranquila, com alívio, pois, apesar de tomarmos todos os cuidados e usarmos os equipamentos necessários para segurança, nos sentimos vulneráveis e com medo por estar cara a cara com o vírus”, disse a residente.

A Vice-Reitora da Universidade Franciscana, Solange Binotto Fagan, acompanhou a vacinação dos 16 integrantes da instituição e caracterizou o momento como histórico, tanto para a população quanto para a Universidade.

“Sabemos do trabalho desenvolvido aqui na UFN desde o início da pandemia e isso mostra o comprometimento da Universidade Franciscana no combate a Covid-19. O início da vacinação é um momento muito especial e aguardado por toda a população e, com grande alegria, estamos vivenciando esse começo de imunizações. Esperamos que logo possamos todos estar inclusos na lista de vacinação, para que voltemos as atividades de forma plena e segura”, destacou.

O Secretário de Saúde de Santa Maria, Guilherme Ribas Smidt, e a Secretária Adjunta, Ana Paula Seerig, também compareceram na UFN para acompanhar a vacinação. O chefe da pasta de saúde do município ressaltou a importância da parceria entre Prefeitura de Santa Maria e Universidade Franciscana no diagnóstico da Covid-19.

“Esse processo de análise é fundamental para conseguirmos diagnosticar as pessoas da nossa comunidade. Agradecemos muito por esses profissionais que não tem dia e nem hora para nos ajudar no combate à pandemia”, afirmou Guilherme.

O município de Santa Maria recebeu cerca de 4,2 mil doses de CoronaVac, que estão sendo aplicadas em profissionais da área da saúde, atuantes na linha de frente de combate a Covid-19, moradores de Instituições de Longa Permanência para Idosos e indígenas.

Até o momento, já foram diagnosticados mais de 12 mil exames RT-PCR pelo Laboratório de Diagnóstico Molecular da Universidade Franciscana. A partir de fevereiro, o local passará a operar com mais 4h diárias, o que possibilitará que sejam analisados cerca de 250 exames por dia.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo