DestaqueSanta Maria

COVID-19. Em ações para garantir cumprimento de decretos, a Fiscalização se divide em três equipes

31 vistorias realizadas entre quinta e sexta e três notificações são emitidas

Fiscalização Integrada é coordenada pela Prefeitura, com apoio da Polícia Civil e da Brigada Militar (foto João Alves/Prefeitura)

Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura / Por Bibiana Fantinel e Diniana Rubin

O agravamento da pandemia no Estado exigiu medidas mais severas para conter o aumento de casos de Covid-19. Com esse objetivo, a Prefeitura de Santa Maria, com o apoio dos órgãos de segurança pública, realizou uma força-tarefa entre a noite de quinta-feira (26) e a madrugada desta sexta-feira (27), para fiscalizar o cumprimento das medidas de segurança sanitária e de distanciamento social no Município. 

A força-tarefa é regida pela Fiscalização Municipal Integrada e contou com o apoio da Polícia Civil e da Brigada Militar. A operação foi realizada por três equipes que se dividiram pelos bairros Camobi, Rosário e Nonoai. A fiscalização ocorreu das 19h até pouco mais da 1h da madrugada, tendo sido feitas 31 vistorias e três notificações por descumprimento de decretos. 

A fiscalização esteve em 12 distribuidoras, e apenas uma foi notificada por estar atendendo cliente após horário permitido pelo Decreto Estadual, na Rua Silva Jardim, no Bairro Rosário. Outra ação ocorreu em 16 bares e restaurantes, sendo que dois locais foram notificados por estar com clientes consumindo no interior dos estabelecimentos após o horário permitido: um na Rua dos Andradas e outro na Avenida Borges de Medeiros. Dois trailers também foram vistoriados e constatados de que estavam de acordo com a legislação. Já na Rua João Pereira Henrique, no Bairro Cerrito, a fiscalização precisou dispersar uma aglomeração.

Como esforço para garantir mais segurança à população de Santa Maria e conter o avanço da pandemia do coronavírus, o prefeito Jorge Pozzobom pede ainda mais a compreensão e a ajuda de todos.

“Nesta semana, estivemos reunidos com representantes dos órgãos de segurança pública para discutir estratégias para combatermos o vírus. Teremos que ser muito rigorosos na fiscalização, pois a situação está muito grave”, destaca o prefeito. 

De acordo com o superintendente de Fiscalização, Marcio Abbade, a operação teve um ponto positivo, pois foi constatado que a grande maioria está obedecendo à legislação vigente. 

 “Estamos no pior momento da pandemia e foi preciso reforço maior na fiscalização e adotar medidas mais severas aos infratores. Nosso foco é evitar, principalmente, as aglomerações e fazer com que a legislação seja cumprida. Em caso de reincidência, a ordem é conduzir o infrator para a Delegacia de Pronto-Atendimento. Notamos uma diminuição considerável de pessoas transitando nas ruas após as 20h, mesmo em noite da rodada final do Campeonato Brasileiro”, explica Abbade.

O superintendente ressalta, ainda, que em caso de multas por notificações, elas podem variar de R$ 730,00 a R$ 3.500,00, de acordo com a reincidência.

A Prefeitura reforça que o trabalho de fiscalização seguirá com intensidade nos próximos dias. Denúncias podem ser feitas à Guarda Municipal pelo 153 ou pelos números de WhatsApp: (55) 99217-8122 e (55) 99167-4128.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo