Estado

SAÚDE. Valdeci encaminha pedido de informações sobre vacinação e abastecimento de oxigênio

Rio Grande do Sul recebeu, pelo menos, 704,4 mil doses do imunizante

Fernando Pigatto, presidente do Conselho Nacional de Saúde, e Valdeci Oliveira (à direita) também cobram a falta de pagamento dos salários de funcionários de hospitais. Foto Divulgação

Por Tiago Machado / Assessor de imprensa de Valdeci Oliveira

Para obter um quadro atualizado e concreto das ações do estado de combate à pandemia, o deputado Valdeci Oliveira (PT) encaminhou oficialmente, como uma das primeiras medidas parlamentares no retorno do ano Legislativo, notificou a Secretaria Estadual da Saúde em relação ao cronograma de vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul. Até esta terça-feira (9), o RS havia recebido 704,4 mil doses do Ministério da Saúde e aplicado 239, 4 mil numa população estimada em 11,4 milhões de habitantes.

“Quanto mais demorarmos para obtê-la, mais vida perderemos. O Estado, em todas as suas esferas, pode e tem o dever de salvar as vidas dos gaúchos e gaúchas”, pondera o parlamentar.

No mesmo pedido de informações, Valdeci, que é membro efetivo da Comissão de Saúde e de Meio Ambiente (CSMA) da Assembleia Legislativa, também faz questionamentos quanto ao abastecimento de oxigênio nas unidades hospitalares e se a Secretaria está preparada para o aumento do uso de insumo em caso de necessidade, além de solicitar dados sobre estoque de oxigênio medicinal e se há produção suficiente para a alta demanda que a pandemia tem requerido.

“Quando da votação do pacote do governo sobre a majoração das alíquotas do ICMS a nossa bancada foi proponente de uma emenda para que tais alíquotas permanecessem no mesmo patamar por mais um ano, possibilitando ao governo a compra do imunizante para toda a população do RS”, argumenta Valdeci.

“Sabedores de que o governo Federal não está viabilizando essa compra no volume ideal, gostaríamos de saber o que o estado está fazendo para viabilizar a aquisição das doses necessárias e qual o cronograma que está sendo previsto para a continuidade da vacinação no nosso Estado”, explica o parlamentar.

Outra questão relevante que integra o ofício encaminhado à Secretaria da Saúde – elaborado a partir de reuniões realizadas com o presidente do Conselho Nacional de Saúde, Fernando Pigatto (foto), e com o presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde (FEESSERS), Milton Kempfer – diz respeito ao fato de que alguns hospitais gaúchos estão, novamente, atrasando o pagamento dos salários dos seus funcionários, o que resultou na greve que está ocorrendo na Santa Casa de Santana do Livramento e a possibilidade de paralisação no Hospital São Vicente de Cruz Alta.

Nesta terça-feira (9), na primeira reunião realizada pela nova Mesa Diretora da Assembleia, em que Valdeci ocupa o cargo de 1º Secretário, foi aprovado requerimento encaminhado pelos deputados Luiz Fernando Mainardi (PT) e Zé Nunes (PT) para a formação de uma Comissão de Representação Externa, que deverá acompanhar todo o processo de planejamento e execução das ações de vacinação em solo gaúcho. A criação do grupo, que deverá contar com cinco parlamentares, será votada na sessão plenária do dia 23 de fevereiro.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo