Câmara de VereadoresDestaque

CÂMARA. Aprovado o regime de urgência para projeto de Tubias, pela distribuição do “kit covid”

Proposta do emedebista ganhará mais celeridade em comissões do Parlamento

Com o Manifesto pelo Tratamento Precoce em mãos, Tubias Calil defendeu o regime de urgência para seu projeto (foto Reprodução)

Por Maiquel Rosauro

Os vereadores de Santa Maria aprovaram, nesta quinta-feira (4), requerimento de Tubias Calil (MDB) que solicita regime de urgência ao projeto de lei que prevê a distribuição gratuita do “kit covid”. Desta forma, a proposta ganhará mais celeridade nas comissões da Casa até chegar à votação em plenário (não há previsão de quando será votado).

O requerimento de Tubias foi aprovado por 17 votos a favor e dois contrários. Apenas os petistas Marina Callegaro e Ricardo Blattes votaram contra.

Marina justificou que a proposta, no seu entendimento, é inconstitucional. Blattes, por sua vez, entende que não há necessidade de regime de urgência já que o coquetel de medicamentos já está disponível na Assistência Farmacêutica do Município.

Tubias, que é autor tanto do requerimento quanto do projeto que determina a distribuição do kit, afirmou que os parlamentares não podem tirar o direito daqueles que acreditam no tratamento precoce.

“Não podemos tirar a esperança de mais de 300 médicos, estes sim entendem da vida”, disse o emedebista enquanto segurava uma cópia do Manifesto pelo Tratamento Precoce (AQUI), divulgado por médicos de Santa Maria na quarta-feira (3).

O projeto

A proposta de Tubias (AQUI) torna a Secretaria Municipal de Saúde responsável por disponibilizar gratuitamente kits de medicamentos para o tratamento precoce aos pacientes com sintomas da covid-19, que possuam orientação médica com prescrição de medicamentos como: hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina, bromexina, nitazoxanida, zinco, vitamina D, anti-coagulantes e/ou outros fármacos que venham a ser liberados e preconizados pelo Ministério da Saúde.

O contraponto

A Prefeitura de Santa Maria divulgou uma nota oficial (AQUI), na quarta, a qual diz que todos os medicamentos listados estão disponíveis na Assistência Farmacêutica do Município gratuitamente para a população mediante prescrição médica.

Como cada vereador votou sobre aceitar ou não o requerimento de urgência:

Alexandre Vargas (Republicanos) – Sim

Pablo Pacheco (PP) – Sim

Admar Pozzobom (PSDB) – Sim

Adelar Vargas – Bolinha (MDB) – Sim

Danclar Rossato (PSB) – Sim

Juliano Soares – Juba (PSDB) – Sim

Ricardo Blattes (PT) – Não

Werner Rempel (PCdoB) – Sim

Tubias Calil (MDB) – Sim

Manoel Badke – Maneco (DEM) – Sim

Marina Callegaro (PT) – Não

Tony Oliveira (PSL) – Sim

Paulo Ricardo Pedroso (PSB) – Sim

Roberta Pereira Leitão (PP) – Sim

Rudinei Rodrigues – Rudys (MDB) – Sim

Anita Costa Beber (PP) – Sim

Getulio de Vargas (Republicanos) – Sim

Givago Ribeiro (PSDB) – Sim

Luci Duartes – Tia da Moto (PDT) – Sim

Ausente:

Valdir Oliveira (PT), está hospitalizado com covid-19

Não vota:

João Ricardo Vargas (PP), presidente da Casa

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Calma. Aprovado no Casarão projeto pode ir a sanção ou veto. Vetado ainda pode-se derrubar o veto. No fim da novela existe o MP se resolver levantar de cima das mãos.
    Processo legislativo e judiciário são assim, burocráticos. Parece que está acontecendo alguma coisa mas é só papel que vai e volta e falação sem fundamento.

  2. É a treva! Um parlamentar e sua “visão de mundo” contra o planeta inteiro já reduz o tamanho de Santa Maria. A maioria da Câmara nos reduz a nada. Fosse paroquial, mas não o é. A Ciência mundial já o disse. Santa Maria como sempre na vanguarda do atraso e da ignorância. As consequências virão lá na frente. E não haverá quem possa ser responsabilizado. No momento da covardia todos irão se esconder. Infelizmente.

    1. Vejo que tens vasto domínio do
      assunto,isso sem falar na tua vivência do dia a dia dentro dos hospitais.O tratamento precoce é usado conforme decisão pessoal do médico com a concordância do paciente,não queres usar,não usa,sugiro Tylenol e um leque pra te abanares em casa.
      Outro comentário,compara as mortes por Covid em outras cidades do porte de Santa Maria, e verás que realmente a medicina na nossa cidade está muito atrasada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo