DestaqueEducação

TECNOLOGIA. 5ª Olimpíada Nacional de Aplicativos aborda o tema “Fome zero e agricultura sustentável”

Participam da olimpíada estudantes de Ensino Médio de todo o país

Daiane de Carvalho Madruga / Ascom Uergs

Estão abertas as inscrições para a 5ª Olimpíada Nacional de Aplicativos (Onda). Neste ano, o tema da é “Fome zero e agricultura sustentável”, um dos objetivos de sustentabilidade da Agenda 2030 da ONU. Participam da olimpíada estudantes de Ensino Médio de todo o país, incluindo cursos técnicos e Educação de Jovens e Adultos (EJA), que propõem projetos de aplicativos relacionados ao tema da edição. A Onda é uma realização da Universidade Estadual do Rio Grande do sul (Uergs) e integra o projeto Educar para Inovar, fruto de uma parceria da instituição com a Secretaria Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict).

De acordo com a coordenadora da olimpíada, Débora Matos, a 5ª Onda pretende fomentar discussões relevantes sobre o tema da edição e promover um olhar crítico relacionado à agricultura sustentável e à segurança alimentar, a fim de colaborar com soluções a partir do uso de tecnologias, como os aplicativos, que possam auxiliar no desafio de reduzir a fome no Brasil.

“Este tema tornou-se ainda mais relevante considerando o aumento da insegurança alimentar, principalmente no último ano em nosso país, situação que se agravou com a pandemia. Observando a atual realidade da população brasileira, é urgente que medidas para erradicar a fome e promover a agricultura sustentável sejam aplicadas”, argumenta a coordenadora.

“Devido às incertezas da situação do nosso planeta após a pandemia e levando em consideração as dificuldades que já estamos vivenciando, como a desaceleração da economia e o aumento da pobreza, é necessário promover ainda mais práticas agrícolas sustentáveis, através da agricultura familiar, com acesso equitativo à terra, à tecnologia e ao mercado”, acrescenta.

Organização e inscrições
As equipes devem ser compostas de duas a quatro pessoas, estudantes do Ensino Médio, sob orientação de uma professora ou professor. É permitido que estudantes de graduação atuem na coorientação das equipes. Essa iniciativa busca aproximar estudantes de graduação e da Educação Básica, a fim de proporcionar a troca de conhecimentos entre estudantes de diferentes níveis da educação.

O prazo para inscrições é até 21 de maio, e elas devem ser feitas pela professora ou professor orientador. Na próxima etapa, as equipes aprovadas desenvolverão o seu projeto de aplicativo e apresentarão o problema que buscam solucionar, a justificativa e a solução proposta, além de um esboço das telas do aplicativo.

Canais de divulgação da Onda
Todas as informações sobre a 5ª Onda são divulgadas em uma página no Facebook. Além disso, são divulgados na fanpage conteúdos que possam apoiar e incentivar a participação na olimpíada, assuntos como elaboração de projetos, desenvolvimento de aplicativos e de pitch vídeos, entre outros. As informações sobre as etapas também são atualizadas no aplicativo da Onda. O app pode ser instalado em qualquer smartphone com sistema operacional Android.

No canal da Onda no YouTube, são realizadas lives que ficam disponíveis para acesso a qualquer tempo por quem quiser saber mais sobre as olimpíadas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo