DestaqueSaúde

ASSEMBLEIA. Deputados aprovam e situação do Hemocentro Regional será debatida em audiência

Requerimento de Valdeci Oliveira foi chancelada pela Comissão de Saúde da AL

Valdeci Oliveira: “desde que foi ventilada, a notícia causou grande inquietação na comunidade regional (foto Divulgação)

Da Assessoria de Imprensa do Deputado Valdeci Oliveira

Foi aprovado nesta quarta-feira (9), por unanimidade, na Comissão de Saúde e de Meio Ambiente (CSMA) da Assembleia Legislativa, o pedido de realização de audiência pública apresentado pelo deputado Valdeci Oliveira (PT) para discutir a situação do Hemocentro Regional de Santa Maria. 

Na semana passada, na reunião da CSMA, Valdeci manifestou preocupação em relação à continuidade dos serviços prestados pela unidade, já que teve acesso a documentos e a informações que dão conta da possibilidade de fechamento do local ou de precarização das atividades.

“Desde que foi ventilada, na semana passada, a notícia causou grande inquietação na comunidade de Santa Maria e dos 40 municípios que são atendidos pela unidade. Isso tudo precisa ser esclarecido com urgência”, avalia Valdeci, membro efetivo da CSMA.
Para o parlamentar, a transferência dos serviços hoje prestados pelo Hemocentro para alguma outra unidade que não atenda as condições técnicas exigidas poderá causar prejuízos à saúde pública. “Há muitas dúvidas que precisam ser respondidas. O que é certo é que o Hemocentro Regional oferece um serviço essencial e de excelência e precisa continuar funcionando, de portas abertas para toda a população”, declara o parlamentar.
O deputado Pepe Vargas (PT) e Franciane Bayer (PSB) ressaltaram a importância da discussão proposta por Valdeci. Pepe, que é natural de Caxias do Sul, lembrou que a questão do sangue evoluiu muito a partir da estruturação dos hemocentros públicos. “Não podemos admitir sob hipótese alguma que ocorra descontinuidade nessa área. Se começa a dar problema em um lugar, daqui a pouco dá problema noutro, em função de falta de financiamento, já que ocorre, em plena pandemia, um brutal corte de recursos orçamentários do SUS”, acrescenta Pepe.
Criado em 2008, a partir de uma parceria estabelecida entre o estado e o governo federal, o Hemocentro de Santa Maria é responsável pela coleta, processamento e testagem do sangue, além de fornecer hemocomponentes e realizar provas imunohematológicas para mais de uma dezena de hospitais da região Central do Rio Grande do Sul. “Estamos falando de vidas, de saúde pública, de um serviço essencial do qual não podemos abrir mão e que é 100% gratuito e bancado pelo SUS”, assinala Valdeci.
A audiência pública contará com a presença de representantes do governo estadual, conselhos municipal (Santa Maria) e estadual de Saúde, Hospital Universitário, Universidade Federal de Santa Maria, 4ª Coordenadoria Regional da Saúde, AM-Centro, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, além de prefeitos, vereadores e membros da Comissão de Servidores do Hemocentro.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo