DestaqueRegião

SANTIAGO. Projeto agro social Pila Verde será exportado para o município de Júlio de Castilhos

Solução ambiental reduz impactos na natureza e beneficia feirantes

Comitiva de Júlio de Castilhos foi a Santiago conhecer a moeda agro social. Agora, ideia será “exportada” (Foto Divulgação)

Por Prefeitura de Santiago

Em Santiago, cada cinco quilos de lixo orgânico podem ser trocados por um 1 Pila Verde, que é uma moeda agrossocial que tem poder de compra com os feirantes. Eles, por sua vez, usam o Pila para comprar mudas de hortaliças e recebem em suas propriedades o adubo que foi produzido com o lixo orgânico.

A transformação dos resíduos é uma solução ambiental que reduz o impacto na natureza e reduz custos com o transporte para o aterro sanitário. Essa logística toda, realizada pela Secretaria de Meio Ambiente, fez com que o Pila Verde se tornasse conhecido em todo o Brasil, motivando reportagens de jornais, revistas e redes de televisão, a exemplo da RBS TV (Jornal do Almoço) e do Canal Futura, que produziu um documentário.

E nesta quarta (30), o prefeito Tiago Gorski Lacerda e a secretária de Meio Ambiente, Andriele Martins Peruffo, receberam a visita de uma equipe da Prefeitura de Júlio de Castilhos. A secretária de Agricultura, Desenvolvimento e Turismo, Ana Paula Alf Lima, veio com sua equipe para saber mais sobre como foi implantado e como funciona o Pila Verde.

“Gostamos muito dessa ideia e queremos reproduzi-la em Júlio de Castilhos. Mas já pensamos: vamos chamar de Charolês Verde, considerando que nossa cidade é referência na criação de bovinos charolês”, destacou.

Participaram da reunião o vice-prefeito Marcelo Piru, o coordenador do Centro de Triagem, Dan Martins e os servidores de Júlio de Castilhos, Anelise Hundertmarck e o motorista Rosemar dos Santos.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo