CulturaDestaqueRegião

CULTURA. Casa Juarez Teixeira, em Caçapava do Sul: mais de 500 objetos sobre o cotidiano do Século XX

A história contada por mais de meio milhar de itens reunidos num único lugar

Casa de Cultura Juarez Teixeira abre dia 21: mais de 500 objetos que contam sobre o cotidiano do século XX (foto Divulgação)

Por Gisele Teixeira e Luciene Barbiero Machado / Assessoria de Imprensa

Um espaço com cara de casa da vó, mas com o coração apontando para o futuro! Após 10 meses de trabalho, a Casa de Cultura Juarez Teixeira (CCJT) abre oficialmente suas portas dia 21 de outubro em Caçapava do Sul. A iniciativa – de caráter privado, mas sem fins lucrativos – pretende ser um espaço de arte, memória, cultura e convivência para a região.

O espaço conta como era a vida cotidiana no campo e na cidade nos séculos XIX e XX através de uma coleção de mais 500 objetos do médico e pesquisador Juarez Teixeira, adquirida ao longo dos últimos 20 anos e oriunda, mais recentemente, de doações de amigos e outros colecionadores. A Casa tem 13 ambientes, além de um Pátio Cultural ao ar livre. Parte deles reproduz uma casa antiga com seus respectivos objetos, como sala de jantar, quarto de casal e das crianças, cozinha e galpão.

Outros espaços reúnem objetos de diferentes naturezas, como, por exemplo, utensílios para costura e artesanato em lã (como máquinas, ferros de passar, teares e rocas) e instrumentos usados por profissionais como barbeiros, médicos, padres, sapateiros. Um deles nos mostra como a tecnologia evoluiu rapidamente nos últimos anos e inclui objetos de imagem e som (projetor de cinema, gramofone, eletrola, toca-discos, rádios, telefones, máquinas fotográficas, filmadoras). Espalhadas pela Casa, fotografias que contam a história da construção cidade.

Médico e pesquisador Juarez Teixeira (com a filha Gisele): idealizador do espaço e garimpador dos objetos, adquiridos ou doados (foto Divulgação)

Entre as peças mais significativas da Casa estão o órgão da Igreja Matriz, de 1930, que estava abandonado e foi totalmente reformado, e dois pianos restaurados, sendo um de quase 100 anos. O acervo inclui muitos objetos curiosos, que vão desde uma palmatória até placa e carteira de condutor de veículos de tração animal. Há uma área dedicada a brinquedos que caíram em desuso, mas que possuem forte valor afetivo até hoje, como bilboquês, cinco-marias e bodoques.

A CCJT tem ainda uma pequena galeria de arte para mostras de artistas locais; um hall com piano, para concertos íntimos, e uma loja com artesanato e peças de design regional. No futuro, terá um bistrô ou café. Aliás, embora seu acervo fale do passado, o presente e o futuro estão bastante no radar da CCJT, tanto que será inaugurada com o lançamento oficial da Feira do Livro Sem Fronteiras e cinco sessões simultâneas de autógrafos e música no pátio.

A montagem da Casa contou com a curadoria da jornalista Gisele Teixeira, especialista em gestão e salvaguarda de patrimônio cultural imaterial, do produtor cultural e professor de história João Timotheo Esmerio Machado e do designer de ambientes Luiz Antonio da Silva Beck.

A abertura da Casa ocorrerá na semana de aniversário de Caçapava do Sul. A programação inicia dia 21 de outubro, com a inauguração para as autoridades, e programação especial para o público dias 23 e 24.

Redes:

Instagram: @ccjteixeira

Facebook: ccjuarezteixeira

Email: ccjuarezteixeira@gmail.com

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo