DestaqueEstado

FEICOOP. Valdeci Oliveira vota em plebiscito e reforça Renda Básica e Economia Solidária

"Só é contra a Renda Básica quem nunca passou fome", diz Valdeci

Valdeci Oliveira, irmã Lourdes Dill e Edegar Pretto na Feicoop. Foto Tiago Machado

Por Tiago Machado / Assessor de imprensa de Valdeci Oliveira

Apoiador da Feira Internacional do Cooperativismo desde que o evento surgiu em Santa Maria, em 1994, o deputado estadual Valdeci Oliveira participou de várias atividades da edição deste ano da Feicoop. No sábado (9), ele marcou presença no lançamento das comemorações dos 30 anos da Nova Santa Marta, cujo aniversário acontece no próximo dia 7 de dezembro, e no ato de divulgação do Plebiscito Popular RS. O plebiscito é organizado pelos movimentos sociais, será realizado de 16 a 23 de outubro – de forma virtual e presencial – e vai permitir que a população gaúcha manifeste a sua posição a respeito das privatizações em curso no Estado. Junto com a coordenadora da Feicoop, a Irmã Lourdes Dill, e os deputados Edegar Pretto, Elvino Bohn Gass e Dionilso Marcon, Valdeci depositou o voto contrário à venda da Corsan, do Banrisul e da Procergs.

“A criação do plebiscito popular é uma excelente iniciativa de estímulo à participação cidadã a respeito de um tema muito importante como é o caso da venda de patrimônio público. Lamentavelmente, o plebiscito oficial, previsto na legislação estadual, foi sepultado neste ano por iniciativa do governo Leite e da sua base parlamentar”, assinalou Valdeci.

O deputado santa-mariense, entre outras atividades, também prestigiou um painel sobre a Renda Básica promovido pela vereadora Marina Callegaro, autora do projeto que viabilizou a Implementação do Auxílio Inclusivo Municipal em Santa Maria.

“Só é contra a Renda Básica quem nunca passou fome. Só é contra aquele que nunca teve de levantar de manhã sem saber se teria um pedaço de pão para oferecer para a sua filha ou o seu filho”, disse Valdeci.

Na sua manifestação, ele voltou a cobrar do governo do Estado que corrija os problemas do Auxílio Emergencial Gaúcho, que foi criado pelo governo do Estado como resposta à cobrança insistente de Valdeci pela criação Renda Básica Emergencial Gaúcha.

“É inaceitável que apenas 10% dos recursos previstos tenham sido executados até agora, seis meses depois da aprovação do projeto pela Assembleia Legislativa”, destacou ele, que também pediu apoio na luta pela aprovação do projeto de lei de sua autoria que prevê a instituição da Política Estadual de Renda Básica Emergencial.

Na Feicoop 2021, Valdeci também participou da primeira reunião da Frente Parlamentar de Defesa da Economia Solidária, iniciativa do vereador Valdir Oliveira.

“Foi um grande desafio colocar em pé a Feicoop 2021 no formato híbrido. E mais uma vez, o evento, mesmo com todas as dificuldades e precauções sanitárias, foi bastante exitoso. Parabéns a todos e todas que colaboraram com a organização”, acrescentou.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo