DestaqueSaúde

SAÚDE. Deputado cobra posição do Estado em relação ao Hemocentro Regional de Santa Maria

Valdeci pede resposta “clara e definitiva” sobre o futuro da unidade de saúde

Parlamentar cobrou medida anunciada pelo governo, em audiência pública acontecida em junho (foto Arquivo/Divulgação)

Da Assessoria de Imprensa do Deputado Valdeci Oliveira

O deputado Valdeci Oliveira (PT) voltou a cobrar, a exemplo do que tem feito nas últimas semanas, um posicionamento efetivo por parte do estado em relação ao Hemocentro de Santa Maria. A exigência de uma resposta clara e definitiva quanto ao futuro da unidade, que é a responsável pela coleta, armazenagem e fornecimento de sangue e derivados a hospitais do município e de outros 14 que prestam atendimento a 40 cidades na Região Central do Estado, foi feita novamente nesta quarta-feira, 1, durante a reunião ordinária da Comissão de Saúde e de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa (CSMA).

“Reitero a essa Comissão o envio, em nome deste colegiado, de pedido oficial de informações junto à Secretaria Estadual da Saúde acerca do Hemocentro Regional, pois até o momento ainda não se sabe quando será assinado o novo convênio entre a unidade e a Universidade Federal (UFSM), que garantirá a continuidade ampla e completa de sua atuação. Lembro que a secretária Arita Bergamann participou de uma audiência pública proposta pelo nosso mandato no mês de junho, ocasião em que afirmou que em pouco tempo esse novo convênio seria firmado. Já se passaram mais de 5 meses e nada aconteceu”, afirmou Valdeci, destacando que tal postura tem gerado muita preocupação na região. 

“Quando surgiram os primeiros indicativos de que poderia haver uma redução, precarização ou até mesmo o fechamento do Hemocentro em maio passado, articulamos uma grande mobilização que incluiu a Assembleia Legislativa, a Câmara de Vereadores de Santa Maria, a imprensa regional, setores da sociedade civil, gestores públicos e profissionais de saúde das inúmeras comunidades atendidas pelos serviços do Hemocentro. E o resultado que obtivemos foi a garantia do governo de que se tratava de boatos e que a unidade continuaria com suas atividades a pleno. Mas quem atua na área ou conhece minimamente os meandros e exigências da burocracia estatal sabe que sem a formalização de um convênio tudo pode acontecer, inclusive a extinção da atividade. E nós não podemos permitir que ocorram retrocessos ou precarizações na política de sangue na Região Central do Estado”, frisa Valdeci, lembrando que a criação do Hemocentro em 2008 veio justamente para preencher uma carência muito grande que havia neste setor.

“Enquanto não obtivermos informações que assegurem a manutenção dos serviços do Hemocentro Regional continuaremos a utilizar as prerrogativas do nosso mandato parlamentar e todos os instrumentos legislativos que estão ao nosso alcance para cobrar e pressionar a Secretaria Estadual da Saúde até que uma solução definitiva seja apresentada à sociedade. Se com tudo o que passamos durante a pandemia o governo gaúcho ainda não entendeu a importância desse tipo de serviço, não sei mais o que será necessário para tal”, critica Valdeci.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo