DestaqueRegião

CACHOEIRA DO SUL. Vice-prefeita pede apoio de Mourão para liberar recursos para campus da UFSM

Angela Schuch também pediu agilidade na reforma da Ponte do Fandango

Vice-prefeita Angela Schuch pleiteia a liberação de R$ 10 milhões para campus da UFSM no município. Foto Divulgação

Por Patricia Miranda / Prefeitura de Cachoeira do Sul

A vice-prefeita de Cachoeira do Sul, Angela Schuch, aproveitou a visita do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, à Fenarroz neste sábado (18) para pedir o seu apoio para a liberação de recursos para o campus da UFSM e agilidade na reforma da Ponte do Fandango.

Considerada essencial para escoamento da safra e insumos, Angela aproveitou o encontro para solicitar agilidade do Governo Federal na reforma da Ponte do Fandango, onde desde outubro do ano passado está proibido o tráfego de caminhões mais pesados, como trucados, carretas e bitrens.

Além disso, pela importância que o polo da UFSM para o ensino superior de Cachoeira, a vice-prefeita Angela pediu a ajuda de Mourão para a liberação de R$ 10 milhões para serem investidos no campus do Passo da Areia.

Em seu discurso na Fenarroz, Angela destacou a importância da feira para a cidade, recordando sua história desde o tempo em que era uma festa até se tornar a atual multifeira de negócios. A vice-prefeita participou do evento acompanhada dos secretários Fernando Cantarelli, da Agricultura e Marcos Carneiro, de Obras.

Em sua fala, o vice-presidente do Brasil frisou que os pleitos de Cachoeira do Sul terão todo o apoio do seu gabinete. “O agro é uma indústria a céu aberto. É uma parte da economia que não teve medo de competir e se mostrar ao mundo”, frisou o vice-presidente.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Lembra Slow Joe, o Biden. Montam uma peça publicitaria para o velhote. Foi ‘dar um passeio de bicicleta’ na praia. No lugar adequado pararia para falar com a imprensa. Aparece parecendo o peru da Sadia. Para para dar entrevista. Vai descer da bike e se esborracha no chão. Levanta, ou é erguido, e faz o famoso ‘não foi nada’. Ao que alguns reclamariam da palavra ‘velhote’ ou ‘velho’. Seguiria uma catação de milho. Só que nenhuma das pessoas citadas tem um assessor por perto carregando uma maleta com os codigos para iniciar uma guerra nuclear. Idade, alás, nunca foi problema para os Vermelhinhos. Ho Chi Minh na Guerra do Vietnã (Segunda da Indochina) apitava quase nada, decidiam, as vezes não chamavam nem para a reunião, e ele aparecia para a foto. Lembrando Morreu, teoricamente no poder, em 1969 aos 79 anos. Obviamente ‘representando os ideais e os valores do Vermelhismo’.

  2. Factoide para gerar midia por conta da eleição. Mourão não tem a caneta e, se tivesse, não liberaria recursos só para a UFSM e deixaria as outras IFES chupando o dedo. Não, a grana da educação não foi cortada por ‘maldade’, como em todo governo, na hora de cortar, quem não tem lobby forte em BSB paga a conta. Mimimi do ‘futuro da nação’, não cola. Até porque o Brasil é o mais antigo (ou um dos mais) ‘pais do futuro’ do planeta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo