DestaqueSanta Maria

CAMPANHA. Estoque de agasalhos está abaixo do esperado na cidade, em função da grande procura

Arrecadação semelhante a de 2021, diz a Prefeitura. Mas a demanda duplicou

Campanha do Agasalho 2022 já registra o dobro de atendimentos em comparação com o ano passado (Foto João Alves/Prefeitura)

Por Joyce Noronha / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

A Campanha do Agasalho 2022, promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, arrecadou nas três primeiras semanas cerca de 11,8 mil itens, entre roupas, cobertores e sapatos. O número é semelhante ao do ano passado quando comparado ao mesmo período de recolhimento de donativos. Contudo, a edição 2022 já registra 841 atendimentos, até sexta-feira (10), que é o dobro de pessoas que buscaram agasalhos no Centro Desportivo Municipal (CDM) em 2021. Este aumento na procura deixa o estoque de arrecadações bastante baixo. 

O Executivo Municipal pede reforço de doações para que a campanha dê continuidade ao atendimento a quem precisa. Como a cozinheira Maria Alaides Soares da Silva, que na manhã desta segunda-feira (13) procurava itens para ela e outras sete pessoas da família.

“Não tem roupa de inverno. Estou pegando algumas peças de verão mesmo. Precisava de roupas para o meu marido e meus netos. Também queria cobertores, mas não têm. Estou levando alguma coisa de verão para irmos nos virando com isso, por enquanto. E eu não estou reclamando, porque a campanha ajuda a gente que precisa. Ano passado, consegui algumas roupas aqui para a família. Este ano é que tem pouca coisa aqui no ginásio”, comenta Maria Alaides.

As arrecadações ocorrem em mais de 40 pontos de Santa Maria e a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social faz a coleta, a triagem e a organização no CDM. O direcionamento dos itens a quem precisa ocorre no Pavilhão B do Centro Desportivo Municipal, nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h ao meio-dia. 

Os interessados em receber os donativos devem preencher um cadastro e, depois, podem ficar durante 10 minutos no pavilhão, onde estão armazenadas as doações, para escolherem até sete peças de inverno e dois pares de calçado por pessoa. Contam como peça de inverno cobertor, moletom, blusão, calça e outros agasalhos.

Além disso, só é permitida a entrada de uma pessoa por família. A mesma pessoa poderá voltar ao Pavilhão B para buscar mais itens, mas só será liberada a entrada a cada 15 dias.

Apesar do pedido da Prefeitura de que roupas de verão não sejam doadas, a campanha recebeu muitos destes itens. Por se tratarem de artigos em bom estado, o Executivo Municipal faz a distribuição das roupas, mas não colocou limite de repasse por pessoa para estas peças. Contudo, o titular de Desenvolvimento Social, João Chaves, reforça que roupas de verão, roupas íntimas, de festa e sapatos de salto alto não ajudam quem precisa se aquecer no inverno.

Entre os itens arrecadados, os que menos chegam ao Ginásio B são roupas masculinas e infantis de inverno e cobertores. A solicitação é que sejam doados artigos de inverno, como agasalhos, cobertores e sapatos fechados e em bom estado de conservação. O Executivo Municipal pede também que tudo seja lavado e empacotado em sacos plásticos fechados…”

PARA LER A ÍNTEGRA, E CONFERIR PARCEIROS E PONTOS DE COLETA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo