DestaqueEstado

ESTADO. Governador se reúne com representantes de hospitais para buscar soluções sobre o IPE Saúde

Ranolfo Vieira Júnior disse que um estudo técnico resolutivo será elaborado

Reunião conduzida pelo governador Ranolfo Vieira Júnior durou cerca de duas horas. Foto Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Por Thamíris Mondin / Governo RS

O governador Ranolfo Vieira Júnior se reuniu, na manhã de sexta-feira (3), no Palácio Piratini, com federações hospitalares e com representantes de hospitais credenciados ao IPE Saúde, para avançar na discussão sobre o equilíbrio econômico-financeiro do instituto.

A reunião, que durou cerca de duas horas, buscou encontrar convergência para a resolução de pontos como o passivo acumulado nos pagamentos aos prestadores de serviços e ajustes necessários para que seja garantida a sustentabilidade do IPE Saúde e o atendimento aos beneficiários.

O governador avaliou a reunião como positiva e disse que um estudo técnico com caráter resolutivo será elaborado entre o governo do Estado e as instituições de saúde para ajustar as soluções.

“Vamos buscar, nos próximos 30 dias, encontrar uma forma de pagamento do passivo que se acumula há mais de 90 dias. Também vamos verificar quais são os outros ajustes necessários no IPE. O mais importante é garantirmos o atendimento dos 992 mil beneficiários deste plano e sua sustentabilidade. Temos um compromisso do governo do Estado sobre isso e tivemos a compreensão por parte dos hospitais. Essa saída será construída a várias mãos, entre o governo, o IPE Saúde e os prestadores de serviços”, afirmou o governador.

A nova tabela de medicamentos adotada pelo IPE Saúde, que também vem sendo debatida entre os hospitais, será mantida.

“Há um inquérito civil-público em andamento e, por isso, não é possível retroceder nessa questão das tabelas. Buscaremos outras formas de equilíbrio a partir deste estudo, como reajustes em outras prestações de serviços que estejam defasadas”, disse o governador.

A revisão na remuneração de diárias e na taxa de logística estão entre as possibilidades que serão debatidas no estudo técnico.

Também participaram da reunião o presidente do IPE Saúde, Bruno Jatene; o presidente da Federação de Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (Fehosul), Cláudio Allgayer; o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos, Luciney Bohrer; o secretário-chefe da Casa Civil em exercício, Bruno de Freitas; o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal; a secretária de Comunicação, Tânia Moreira; o procurador-geral de Justiça do Estado, Marcelo Dornelles; o secretário-geral do Ministério Público, Ricardo Schinestsck; o deputado federal Pedro Westphalen e representantes de hospitais conveniados ao IPE Saúde.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Ou seja, ganhou prazo de um mes para ver se arruma grana. Burocratas do MP não estão satisfeitos com a rubrica onde a grana esta sendo gasta, tem que mudar. Alás, MP deveria dar uma olhada na publicidade da aldeia. É filtro que filtra o infiltravel, ‘banha de cobra’ que cura de espinhela caida a impotencia masculina (o simbolo falico brocha na entrada da cidade não é de graça, basta ver os comerciais que passam por aí), bolinhas de sagu emagrecedoras, sorteios com anuncios na tv apresentando letra miuda, é uma festa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo