Julinho responde ao jornalista. E contesta número divulgado pelo DSM

Recebi, agora há pouquinho, correspondência eletrônica de Júlio de Almeida Brenner, presidente da Câmara de Vereadores. Nela, ele, de forma cordial e civilizada, ao lado de enaltecer o trabalho feito na cobertura da missão santa-mariense à Alemanha, faz reparos à nota publicada aqui ontem, domingo, dia 24, às 18:28:17, titulada “É justo dar reajuste maior para 35, em detrimento de outros 2,2 mil?”. E também objeta sobre o número de servidores do Legislativo – neste caso, o alvo não é este jornalista, mas o Diário de Santa Maria, edição de final de semana, na qual foi baseado o comentário.
     
      Eis o e-mail, na íntegra.
     
      Olá, Claudemir…
      Aceite nossos cumprimentos pela marcante cobertura jornalística da viagem dos santa-marienses a Hannover. Teu trabalho competente e talentoso permitiu que acompanhássemos o mais “perto” possível aquilo que desejamos e buscamos como fonte de inspiração às mentes e vontades da classe dirigente desta cidade, qual seja, encontrar novos rumos de desenvolvimento e modernidade.
      Com relação à expressão “proporcionando uma benesse”,(se referindo ao texto de ontem) acreditamos não ser a palavra mais adequada visto que trata-se de uma prerrogativa legal, de competência do presidente da Câmara, junto com a mesa diretora, em no mínimo estudar a possibilidade de conceder ou não aumento da remuneração, conforme a capacidade orçamentária. Não se pode confundir com revisão anual do vencimento, iniciativa que cabe, exclusivamente, ao prefeito. Portanto, não se trata de “benesse”, que sugeriria concessão de privilégio, e sim de respeito aos direitos dos servidores da Câmara. Uma observação. A Câmara tem 43 servidores, não 35 conforme veiculado no jornal Diário de Santa Maria.
      Um abraço.
      Ver. Julio Cesar Brenner



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *