Observatório: Não custa lembrar

Recesso menor, possibilidade ainda mais remota.
      Em 29 de maio de 2004: “Os vereadores santa-marienses, na próxima terça-feira devem, mais uma vez, rejeitar os projetos de Circe Rocha, que pretende mudar a forma de pagamento das diárias parlamentares – em vez de valores fixos previamente definidos, custos máximos comprovados a posteriori – e reduzir o período de recesso na Câmara Municipal. Hoje são 75 dias (60 no verão e 15 no inverno). Ela quer 45, reduzindo pela metade o recesso da estação quente).”
      Hoje:
      Passados exatamente 11 meses, mais um dia, da publicação da nota acima(o título era “Memória”) – e que previa, corretamente, a rejeição pela quase totalidade dos parlamentares de então, não se vê qualquer movimento no sentido de rever as duas questões. Ainda que tenha se noticiado, inclusive aqui, que o vereador Loreni Maciel, petista como Circe, herdaria a idéia e reapresentaria, pelo menos, o projeto para a redução do recesso.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *