Arquivo

Empate na primeira pesquisa do Ibope no RS

Não chega a ser surpreendente. Olívio Dutra e o PT têm, historicamente, um terço do eleitorado gaúcho. E, portanto, se descontados votos nulos e brancos, a primeira pesquisa do Ibope sobre o pleito no Rio Grande do Sul, divulgada neste domingo por Zero Hora, do grupo RBS, que encomendou o trabalho, é natural que o petista ostente os 26% de intenção de voto registrados.

Da mesma forma, o PMDB, sozinho, tem mais ou menos a mesma dimensão. E os 26% de Germano Rigotto assim se justificam. Se poderia dizer que é pouco, dado o fato de estar no poder. Engano: é bastante. Afinal, ele não está no governo sozinho. Ou, por outra, não foi posto ali apenas pelo PMDB. Mas também por outras frentes, inclusive o PSDB (então com o vice, Antônio Hohlfeldt), que agora apresenta o nome da deputada Yeda Crusius, que consegue 11% das intenções de voto nesta primeira pesquisa Ibope após a definição do quadro eleitoral.

Quanto Olívio, Rigotto e Yeda poderão subir (ou descer) ao longo da campanha ainda é uma incógnita. Ou nem tanto. Afinal, parece óbvio ao analista que Rigotto e Yeda, em princípio, disputam o voto anti-petista. Se este tipo de sufrágio específico (o dos simplesmente contra) somado ao que aposta num programa ou em idéias político-administrativas para o Rio Grande superar os 50%, estará aí o vitorioso. Mas, de outro lado, se Olívio conseguir apresentar propostas capazes de convencer àqueles que não têm relação político ideológica com o PMDB ou o PSDB, vencerá o pleito.

Mas isso já é conversa para o segundo turno, algo ainda distante. Hoje, o que se percebe é a briga para chegar lá, no campo extra-petismo. Não é por outra razão que o PMDB ainda pretende se fortalecer para enfrentar a primeira rodada da eleição. Nesta, por enquanto, está na frente. E a tendência é que assim permaneça, dado o discurso muito conservador (para não dizer de direita) de Yeda, que assusta as parcelas democratas e mais à esquerda do eleitorado que não suportam o PT, o mar. Mas entre este e a terra sempre há um PMDB, porto mais seguro.

Leia, a seguir, trecho da reportagem de Zero Hora, a respeito da pesquisa:

”Rigotto e Olívio empatam no Ibope
O atual e o ex-governador têm 26% cada um na mais recente pesquisa sobre intenção de voto para o Piratini

A mais recente pesquisa do Ibope para o governo do Estado indica um empate entre os candidatos a governador Germano Rigotto (PMDB) e Olívio Dutra (PT) se a eleição fosse hoje. O atual e o ex-governador aparecem com 26% cada um na pesquisa estimulada, na qual é apresentado aos entrevistado um cartão com os nomes dos candidatos. A terceira colocada, Yeda Crusius (PSDB), tem 11%.

O Ibope também pesquisou 10 possíveis cenários de segundo turno. Nesse levantamento, Rigotto leva vantagem sobre Olívio na alternativa em que os dois se confrontam. O atual governador, que disputa a reeleição, tem 43% contra 37% de Olívio.

Em todos os demais cenários pesquisados com a participação de Rigotto – contra Yeda, Alceu Collares (PDT) e Francisco Turra (PP) -, o peemedebista vence com vantagem maior do que a registrada no cenário em que Olívio é o adversário.

O petista, por sua vez, vence em três dos quatro cenários de segundo turno pesquisados – contra Yeda, Collares e Turra -, perdendo apenas quando é confrontado com Rigotto. Já a deputada tucana vence nos cenários de segundo turno em que os adversários são Turra e Collares e perde quando Rigotto ou Olívio são seus opositores.

O Ibope ouviu 1.008 eleitores de 16 anos ou mais em 61 municípios gaúchos entre os dias 19 e 22. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos…”


SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, inclusive com todos os quadros sobre a pesquisa, contendo os números ostentados pelos demais candidatos, pode fazê-lo acessando a página do jornal na internet, no endereço www.clicrbs.com.br/jornais/zerohora/

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo