Arquivo

Análise. Pesquisas podem obrigar Lula a correr riscos e ir ao debate da Globo, nesta quinta

Mesmo com o evidente favoritismo de Luiz Inácio Lula da Silva, ninguém pode garantir, neste momento, que a eleição será decidida em primeiro turno.

Isso significa que o atual presidente tem um dilema a resolver: comparecer ou não ao último debate da campanha, que acontece na noite desta quinta-feira, transmitido pela Rede Globo de Televisão.

Em qualquer circunstâncias, haverá riscos para Lula. Não indo, será atacado por todos os candidatos – e não poderá se defender e ao seu governo. Indo, pode se complicar em respostas que não quer dar (ou não pode) e perder eleitores do mesmo jeito.

Há quem aposte que o Presidente irá. Entre esses se encontra o jornalista Kennedy Alencar, que escreve a coluna Brasília Online, no site Folha Online, o braço de internet do jornal Folha de São Paulo.

Na noite desta quarta-feira, Alencar publicou artigo em que sugere que Lula deverá estar no confronto televisivo. E se utilizou apenas dos números do Datafolha. Provavelmente sua opinião seria ainda mais incisiva se baseasse seu raciocínio, também, no levantamento feito pelo Ibope, mais desfavorável ao que está hoje na dianteira.

Confira você mesmo a opinião de Kennedy Alencar, no artigo que passo a reproduzir:

”Pesquisa deve levar Lula a debate na TV

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta (27/09) mostra que a dianteira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação à soma dos adversários não se encontra mais dentro do intervalo que a própria campanha petista considerava seguro para garantir uma vitória no primeiro turno.

Em cinco dias, essa vantagem escorregou de 8 para 5 pontos percentuais. Os estrategistas do presidente avaliam que uma dianteira segura seria entre 8 e 10 pontos percentuais.

Ainda é possível uma vitória de Lula no primeiro turno. De acordo com o Datafolha, Lula teria hoje 53% dos votos válidos.

Em 1998, o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se reelegeu com 53,06% dos votos válidos contra 31,71% de Lula, que perdia então sua terceira eleição presidencial. Ou seja, o percentual seria bem semelhante para um presidente candidato à reeleição.

A diferença é que Lula enfrenta uma conjuntura mais adversa às vésperas do pleito. Tem um dossiêgate a explicar.

Desde que o presidente reassumiu com folga a liderança nas pesquisas, nunca foi tão grande no Datafolha a chance de segundo turno na disputa presidencial. É óbvio que a tentativa de petistas de comprar um dossiê contra o PSDB causou dano considerável a Lula. Criou uma tremenda agenda negativa na pior hora. Até domingo, o dossiêgate poderá resultar num segundo turno…

…Se seguir o conselho dos principais auxiliares, o presidente deverá comparecer ao debate de amanhã na TV Globo para tentar segurar os seus…


SE DESEJAR ler a íntegra do artigo, pode fazê-lo acessando a Folha Online, no endereço http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/brasiliaonline/.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo