Eleições 2006. Campanha chega ao fim e o nervosismo toma conta. Até dos “sem chance”

Faltam exatamente 12 dias para que as urnas falem. E é evidente o nervosismo que começa a tomar conta de candidatos e militantes. É, convenhamos, absolutamente normal. Chega eleição e passa eleição e, nos últimos dias antes de o cidadão se manifestar, todos os envolvidos, sejam eles concorrentes ou militantes partidários, a ansiedade toma conta.

No caso de Santa Maria, em que há mais de vinte pretendentes a uma vaga no Parlamento, seja na Câmara dos Deputados ou na Assembléia Legislativa, essa situação se torna mais visível. E audível.

Mas que fique bem claro, há os de fato competitivos – e eles, se dedos fossem, não somariam duas mãos –, os que se entendem de fato concorrentes, e aqueles que estão só colocando seus nomes à disposição do partido. De qualquer forma, a emoção toma conta de todos, indistintamente.

Basta que você percorra a cidade, por alguns minutos, e perceberá, pelas ruas, aqueles que de fato “tem bala pra vender”. Ou vá ao calçadão. Fique dez minutos prestando atenção. E notará, com facilidade. Faça o teste, e confirme.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *