Eleições 2006. Schirmer e Peixoto se explicam, mas relatórios não os deixam “bem na foto”

Ninguém discute a qualidade política de Cezar Schirmer, do PMDB, e Marco Peixoto, do PP. Ambos têm uma história política de sucesso e feitos reconhecidos por todos, cada qual no seu âmbito. O primeiro, na Câmara dos Deputados; o segundo, na Assembléia Legislativa.

No entanto, levantamentos feitos pela Agência RBS, e publicados recentemente pelos jornais Zero Hora e Diário de Santa Maria, no mínimo trazem algum desconforto para ambos. Schirmer, segundo a RBS, com base em dados oficiais, é o deputado gaúcho com o maior número de falta nas sessões da Câmara dos Deputados. E Peixoto, que tem base principal em Santiago, mas forte apoio em Santa Maria, não apresentou um projeto sequer, no mandato que está encerrando agora.

Em reportagem que o DSM está publicando nesta terça-feira, eles apresentam suas explicações, ouvidos pela jornalista Bruna Porciúncula. Veja:

”Pouco projeto e pouca presença
Candidatos à reeleição, os deputados Marco Peixoto (PP) e Cezar Schirmer (PMDB) se destacaram em seus mandatos. Saiba por que

Um que falta e outro que não apresenta projetos. Dois deputados da região, candidatos à reeleição, ganharam destaque em dois balanços – um da bancada gaúcha na Câmara de Deputados e outro na Assembléia Legislativa – feito pela Agência RBS, que levantou gastos dos parlamentares, número de projetos apresentados na legislatura atual, entre outros dados.

O deputado federal Cezar Schirmer, candidato à reeleição pelo PMDB, despontou como o recordista em faltas. Ele não compareceu em 219 das 571 sessões da Câmara, o que o deixou fora de mais de um terço das decisões da casa. Schirmer, que assumiu o mandato em 2003, justificou a maioria das ausências citando atividades que exigiam a sua presença em outros lugares. Na lista, ele relembra as tratativas para trazer a Santa Fé Vagões para Santa Maria.

– Eu marquei audiência entre a Santa Fé e o governador Rigotto. Eu estava em Porto Alegre tratando da ida da empresa para Santa Maria. O fato de um deputado estar presente em todas as sessões não quer dizer que ele cumpra plenamente sua representatividade – diz.

Schirmer ainda se defende do argumento de que não estaria participando das decisões tomadas na Câmara Federal. O deputado explica que muitas sessões tratam de assuntos irrelevantes, como adiamento de uma votação, por exemplo. As faltas do primeiro ano de legislatura, em 2003…”


SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, pode fazê-lo acessando a página do jornal na internet, no endereço www.clicrbs.com.br/jornais/dsm/.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *