Observatório. ‘Afinal, e o Geraldo? Vem ou não?’

Para Governador,
Rigotto e Olívio só
em outubro. Se der


O governador Germano Rigotto (PMDB), que concorre à reeleição, e desistiu de pedir licença do cargo na última semana de campanha, não virá mais a Santa Maria antes do primeiro turno da eleição. A coordenação da campanha na Região Centro diz que exatamente essa circunstância (não deixar a função) foi determinante para o cancelamento , “já que seria feita uma caminhada no Centro pela manhã”. Há a promessa de uma visita no primeiro sábado, depois do primeiro turno – se Rigotto for um dos finalistas.

O segundo colocado nas pesquisas, Olívio Dutra, do PT, é outro que não virá mais – exceto se conquistar vaga no turno final. Enquanto isso, os candidatos Beto Grill (PSB), Edison Pereira (PV) e Alceu Collares (PDT) confirmaram vinda a cidade. Os dois primeiros, inclusive, viriam nesta sexta. Já o pedetista participa de uma carreata, neste sábado, segundo se informa pelos lados do partido do falecido Dr Leonel.

Enfim, ao lado das candidaturas proporcionais, que se movimentam e muito em busca do voto do santa-mariense (e também da região), o que resta, em termos de concorrentes majoritários é o que se leu nos parágrafos anteriores.

Resta, apenas, uma dúvida, até o fechamento desta edição. Afinal, como anunciada e várias vezes prometida (inclusive com datas aproximadas) pela direção local do partido, haverá ou não a visita de Geraldo Alckmin a Santa Maria? Ou, como Rigotto e Olívio, só se houver segundo turno? Pois é.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *