Arquivo

INPE. Centro Regional Sul tem novo chefe. E acordo com a UFSM é renovado por cinco anos

A discussão em torno do novo chefe do Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais tende a ficar apenas no meio acadêmico e na troca de e-mails entre os descontentes (que não são poucos, diga-se) com a saída do idealizador da obra, o professor e pesquisador Nelson Schuch. O fato é que ontem, de forma oficial, foi empossado o novo titular do cargo, o também pesquisador e professor da UFSM, Celso Arami Marques da Silva.

Além da posse de Marques da Silva, na presença do Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Gilberto Câmara, foi assinada a renovação do convênio entre o INPE e a Universidade. Os detalhes do evento, e do convênio, você encontra na reportagem de Elisa Pereira, que o jornal A Razão está publicando hoje e que passo a reproduzir:

”Renovado convênio entre UFSM e INPE
Termos de cooperação técnico-científica foram assinados durante posse do novo diretor da unidade local do instituto

Após cinco anos de espera foi assinada na manhã de ontem a renovação do convênio de cooperação técnico-científica entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A assinatura ocorreu durante a cerimônia de posse do novo chefe do Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais (CRSPE) do INPE, professor Celso Arami Marques da Silva. O ato contou com a presença do diretor do órgão, Gilberto Câmara, e de representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Na solenidade foram assinados por Gilberto Câmara e o reitor da UFSM, Clóvis Lima, quatro termos de ajuste referentes à cooperação científica nas áreas de Observação da Terra, Meteorologia, Ciência Espacial e Engenharias. Também foi assinado um termo de ajuste relativo à administração da estrutura física, ou seja, dos prédios que o INPE mantém em Santa Maria, no campus da UFSM, e em Silveira Martins. Foi realizada ainda a assinatura de um protocolo de intenções para elaboração de estudo sobre a necessidade de construção, no Centro Regional, de uma estação de recepção de imagens de satélites.

Segundo Gilberto Câmara, o convênio de cooperação firmado agora entre a universidade e o instituto, que terá duração de cinco anos, é muito mais abrangente do que o anterior, vencido desde agosto de 2001. “Ele é bem diferente e mais amplo que o anterior cujo enfoque principal era a ciência espacial. Nesse novo convênio ampliamos muito a cooperação científica com Santa Maria, incluindo novas áreas como meteorologia e observação da terra. Isso demonstra um compromisso maior do INPE com essa unidade, inclusive em termos de investimento financeiro”, salientou.

O diretor nacional do instituto destacou ainda como muito importante a presença de um professor da UFSM na chefia do Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais do INPE. Celso Arami Marques da Silva é docente do Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Maria desde 1976. Ele possui mestrado e doutorado na sua área de atuação e integra o Programa de Pós-graduação em Física da instituição. A escolha do professor para o cargo, em substituição ao pesquisador Nelson Schuch, se deu através de um…”


SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, pode fazê-lo acessando a página do jornal na internet, no endereço www.arazao.com.br.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo