Arquivo

Deputados. Pimenta é titular de 2 comissões da Câmara. E dá entrevista exclusiva ao site

O deputado Paulo Pimenta, no primeiro ano de seu segundo mandato como deputado federal, foi indicado como titular em duas das comissões permanentes da Câmara. E é, ainda, suplente numa terceira. A seguir, você lerá o material a respeito distribuído por sua assessoria.

 

Mas, provavelmente na madrugada desta sexta-feira, publicarei aqui uma entrevista exclusiva do parlamentar, ao site. Nela, Pimenta expõe sua opinião sobre o que é essa tal de “refundação” do PT, proposta, entre outros, pelo ministro Tarso Genro. E também fala sobre sua eventual candidatura a prefeito em 2007, a possibilidade de anistia a José Dirceu (cassado em 2005, pelo Congresso) e o que significa, objetivamente, para Santa Maria e região, o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Eu, se fosse você, não deixaria de ler.

 

Enquanto isso, fiquemos com as informações sobre a participação do petista santa-mariense, nas comissões permanentes da Câmara dos Deputados. A seguir:

 

“Deputado Pimenta integra três Comissões Permanentes

 

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) participa, em 2007, de três Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados. Pimenta é titular das Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e da Comissão de Fiscalização Financeira e Contole. O parlamentar integra, ainda, como suplente, a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

 

Pimenta vem trabalhando com o tema segurança desde sua passagem pela Câmara de Vereadores em Santa Maria. Como Deputado Estadual, em 2000, Pimenta criou e liderou a CPI do Combate ao Crime Organizado no Rio Grande do Sul. Já na Câmara Federal, o parlamentar foi relator da CPI do Tráfico de Armas, que realizou um trabalho inédito no Brasil. A CPI mapeou as principais conexões e rotas do tráfico de armas, considerado por Pimenta como um “crime meio”, ou seja, uma forma de viabilizar crimes como tráfico de drogas, assaltos a bancos, seqüestros, dentre outros.

 

A CPI do Tráfico de Armas encerrou em novembro de 2006 com aprovação unânime do realtório de Pimenta. Ainda naquele mês o parlamentar petista defendia a segurança como prioridade na pauta do Congresso Nacional no início da 53ª Legislatura. “Infelizmente precisou ocorrer uma tragédia para que isso acontecesse. De toda forma, com as aprovações da última semana, avançamos em projetos importantes. O relatório da CPI, que elaboramos no ano passado, vai ser de grande utilidade nas discussões que estão por vir”, afirma o deputado.

 

Para Paulo Pimenta, que tem a segurança como prioridade de seu mandato, é fundamental uma política de inclusão, assim, como também é essencial a eficiência da capacidade punitiva do Estado. “As soluções para os dramas da violência e a busca de formas que minimizem a criminalidade exigem um estudo aprofundado e, a partir daí, a implementação de metodologias que realmente sejam eficazes”, defende o parlamentar gaúcho.

 

As comissões funcionam permanentemente durante o ano de 2007 e vão discutir os principais assuntos de cada área, com, estudos minuciosos e especializados.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo