Arquivo

UFSM (2). Docentes debatem sobre congresso e reclamam de prazo para tratar de cotas

Assembléia geral da Seção Sindical dos Docentes da UFSM, embora com quorum considerado baixo, discutiu, nesta quinta-feira, sobre resoluções do congresso do ANDES-Sindicato Nacional – do qual participou uma representação santa-mariense. Um dos pontos que mereceu grande atenção foi a adesão à Coordenação Nacional de Lutas (saiba mais sobre a Conlutas, clicando aqui).

 

Da mesma forma, os professores da instituição, presentes à Assembléia, demonstraram certa inconformidade com o prazo dado pela Reitoria, para contribuir com sugestões para o debate em torno das cotas para entrar na Universidade.

 

Sobre o encontro docente de quinta-feira, sugiro a leitura de material distribuído aos veículos de comunicação pela assessoria de imprensa da entidade, em texto assinado pelo jornalista Fritz Nunes. A seguir:

 

“SEDUFSM faz primeira assembléia pós-Congresso

 

A Seção Sindical dos Docentes da UFSM realizou na tarde de quinta, 8, a primeira assembléia da categoria após o 26º Congresso do ANDES-SN, encerrado no último domingo, 4, em Campina Grande-PB. Apesar do quorum baixo, 12 professores assinaram o livro de presenças, houve uma intensa discussão sobre as deliberações do Congresso, a partir de leitura da “Carta de Campina Grande”. Para o professor Adriano Figueiró, do departamento de Geociências, o sindicato deve apostar na divulgação do que é a Coordenação de Lutas (Conlutas), na medida em que mesmo que o ANDES-SN tenha se filiado à entidade, há muitas pessoas que a desconhecem.

 

O presidente da SEDUFSM, professor Diorge Konrad, concordou sobre a necessidade de aprofundar a discussão sobre a Conlutas, até mesmo porque a posição de Santa Maria era contrária a uma filiação agora, mas, que, no entanto, foi derrotada no evento da Paraíba. O dirigente do sindicato acredita ser necessário o debate até mesmo porque tem docentes que já enviaram correspondência à seção sindical criticando a decisão de vinculação à Coordenação de Lutas.

 

Causou celeuma na assembléia desta quinta a comunicação de que chegou ao sindicato correspondência da Administração Central da UFSM informando que até o dia 30 de março se esgota o prazo para contribuições em relação à implementação do sistema de cotas (reserva de vagas) na instituição. Diversos professores consideraram o prazo exíguo, até mesmo porque se está no fim do semestre. O professor Orlando Fonseca, que também é…”

 

SE DESEJAR ler a íntegra, clique aqui.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo