Arquivo

Crítica da mídia. Bruno Lima Rocha e a moça do Renan, que ainda vai acabar na Playboy

“…Neste, Mônica Veloso, 38 anos, é uma ex-leitora de telepromter, musa dos bastidores pouco republicanos de Brasília. Antes de Renan, a morena de catálogo (segundo a respeitável revista) seria “xodó” de políticos poderosos. “O primeiro deles, também casado, foi o filho de ACM, Luís Eduardo Magalhães, ex-presidente da câmara, falecido em 1998”. Realmente, a publicação semanal ousou mais do que esta singela Nota, que antes pusera redondeios associando a bela leitora que sorria na TV com alguém da família de Malvadeza.

 

Agora, quando o caso Renan entrevera as atenções com o caso Roriz, já se anuncia o nu previsto. A Playboy, que no Brasil pertence ao Grupo Abril, sonda a “jornalista” para posar nua na revista. Considerando que esta seria uma publicação de bom gosto, mais de fetiche do que erotismo, estando o mundo do XXX muito mais ousado, beirando o grotesco, o fato não seria nada escandaloso. Ou seja, é maior o escândalo das finanças do erário público do que o nu da morena cuiabana-brasiliense…”

 

Os parágrafos acima são parte do artigo “Sociedade do espetáculo e do eufemismo”, do jornalista e cientista político Bruno Lima Rocha, colaborador semanal deste site, às terças-feiras. Para ler a íntegra, basta ir ao lado, na caixa de Artigos. Ele foi postado agora mesmo. Confira!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo