Arquivo

Câmara. Oposição será maioria. Júlio Brenner perde último recurso e deve deixar sua cadeira

Segundo fontes jurídicas que consultei ontem, a promotoria já está requerendo ao juiz Vanderlei Deolindo dos Santos, para que este oficie a presidência da Câmara, comunicando da decisão tomada pelo Tribunal de Justiça do Estado. A maior instância judiciária gaúcha negou provimento a recurso, na forma de “embargos de declaração”, impetrado pelo vereador Júlio Brenner (foto) – que pretendia retardar o cumprimento de sentença do Supremo Tribunal Federal.

 

Como informei com absoluta primazia, no início da tarde de ontem, a decisão (leia abaixo) foi unânime. E, com isso, a oposição, que empata em sete votos as votações na Câmara de Vereadores, passa a ser majoritária assim que a decisão for enfim cumprida, o que pode ser uma questão de horas ou de dias.

 

Acompanhe, a seguir, a nota que publiquei ontem e, se desejar ler a decisão do Tribunal, na íntegra, confira o link que informo lá no final.

 

“EXTRA. Tribunal de Justiça nega recurso e Júlio Brenner deve deixar a Câmara em poucos dias

 

O Tribunal de Justiça do Estado acaba de decidir contra o agravo de instrumento impetrado pelo vereador Júlio Brenner, do PSB, através de seus advogados, para manter-se, ainda, na Câmara de Vereadores de Santa Maria – depois de ter sido condenado em última instância, pelo Supremo Tribunal Federal, que lhe imputou a perda dos direitos políticos por quatro anos.

 

A decisão, unânime, foi tomada pelos desembargadores Matilde Chabar Maia, Rogério Gesta Leal e Paulo de Tarso Vieira Sanseverino (Relator). E, assim que for comunicada ao juiz da primeira instância, Vanderlei Deolindo dos Santos, este oficiará ao presidente do Legislativo, Vilmar Galvão, e Brenner terá que sair. Em seu lugar, assume Paulo Airton Denardin, do PP. Como este já está na Câmara, em lugar de Jorge Pozzobom, do PSDB, até este retornar, no início de junho, assume Sandra Rebelatto, também do PP.”

 

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui  o inteiro teor do acórdão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

 

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo