Arquivo

À distância. Afinal, como foi o primeiro debate entre os que pretendem governar Santa Maria

Passados três dias do primeiro debate entre os pretendentes à Prefeitura, vale a pena reler a análise inicial do confronto entre Sandra Feltrin, Cezar Schirmer e Paulo Pimenta. Inclusive por que, mesmo à distância no tempo, o conteúdo não mudou. Confira o texto publicado no início da madrugada de sábado:

 

“Primeiro debate. Sandra, Schirmer e Pimenta oferecem uma (boa) amostra de suas estratégias

 

 

Sandra Feltrin (Frente de Esquerda), Cezar Schirmer (Juntos por uma Santa Maria melhor) e Paulo Pimenta (Santa Maria não pode parar) participaram, na noite desta sexta-feira, do primeiro debate da campanha para a prefeitura, em 5 de outubro. Na sede do jornal A Razão, promotor do encontro, junto com a rádio Santamariense, o trio de candidatos à sucessão municipal mostrou boa parte da estratégia montada para tentar vencer o pleito.

 

É possível, e até natural que assim ocorra, como demonstra a história, que ajustes sejam feitos ao longo do percurso, mas ficou bastante claro (a juízo deste – nem sempre – humilde repórter) o que pretendem adotar os três, como motes para a busca da vitória.

 

Sandra Feltrin não foge ao ideológico (e legítimo) discurso nacional do seu grupo político. Se isso vai “colar” numa eleição em que o que interessa é, menos que o eventual discurso sobre uma nova perspectiva de administração, e mais a própria gestão do cotidiano de uma cidade, se saberá logo em seguida, com os próximos levantamentos de tendência de voto. Mas é assim, creio, que a concorrente da Frente de Esquerda vai se comportar até o último dia de campanha.

 

Cezar Schirmer, que aliás confirmou para a próxima sexta-feira, no salão de festas da Medianeira, o lançamento oficial da campanha (curiosamente no mesmo local em que seu principal oponente fez o seu, semana passada), também demonstrou, por suas palavras, o recurso a ser utilizado na disputa em que se envolveu. Trará as experiências de todos os prefeitos anteriores, com ênfase às do seu parceiro de chapa, o ex-Chefe do Executivo, José Farret. E buscará um discurso de uma unidade em torno da cidade.

 

Já Paulo Pimenta não deixou qualquer dúvida acerca de suas intenções: colar o seu nome ao do atual prefeito, Valdeci Oliveira, muito bem avaliado pela população, enaltecer as obras realizadas ao longo dos últimos oito anos, chamar a atenção para o  PAC, que derramou uma montanha de troco, o que está permitindo parir um sem número de obras. Dinheiro, aliás, que ele também faz questão de dizer que vem de Lula, do seu mesmo partido e também com prestígio junto ao eleitorado.

 

Sinteticamente, é o que se pode dizer do primeiro confronto. É possível, ou até provável, que um ou outro possa modificar, aprimorar ou até retirar pontos agora tornados públicos. Mas dificilmente a linha mestra será diferente daquela perceptível no encontro proporcionado pela rádio Santamariense e pelo jornal A Razão.

 

De qualquer forma, resta aguardar para conferir essa perspectiva. Enquanto isso, sugiro a leitura do material que A Razão desta divulgando em sua edição de final de semana, e também na segunda-feira, quando mais detalhes do debate serão apresentados aos leitores. 

 

EM TEMPO: também é bem significativo, penso, das estratégias dos candidatos, um detalhe do debate desta noite. Quais foram os nomes escolhidos por Sandra, Schirmer e Pimenta, para assessora-los durante o embate?

 

Sandra levou ao estúdio João Damian, como ela um militante claramente ideológico, da mesma forma que o rapaz que ficou como segundo assessor, como permitia o regulamento do confronto político.

 

Schirmer tinha ao seu lado o presidente do PMDB, e seu assessor parlamentar, Renato Nicoloso. O segundo permitido era um histórico militante do PP de Farret, e dirigente progressista, Renor Beltrami.

 

Pimenta, por sua vez, teve como parceiro no mesmo espaço físico, o próprio prefeito Valdeci Oliveira. E, na sala ao lado, a secunda-lo, o secretário Geral de Governo, Ivo Cassol Júnior.

 

Cá entre nós, se essas parcerias não querem dizer alguma coisa, o que se dirá? Hein?

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo