Arquivo

Caso “dantesco”. Grã-finos ficam menos de 48 horas na cadeia. Presidente do Supremo soltou 11

Daniel Dantas e outros 10 de seus parceiros estão livres faz quase quatro horas. O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, ex-Advogado-Geral da União à época do presidente Fernando Henrique Cardoso (que o nomeou para o STF,) acolheu habeas-corpus impetrado pela defesa e mandou libertar 11 dos grandões que estavam presos na carceragem da Polícia Federal, em São Paulo, desde a manhã de anteontem.

 

Não há como deixar de fazer a relação, cá entre nós. Na véspera da decisão, Mendes (na foto de Elza Fiúza, da Agência Brasil) criticou duramente a Polícia Federal, pelo que considerou ter sido uma prisão “espetaculosa”, a que levou à cadeia 15 gra-finos envolvidos em falcatruas que lesaram o erário público em pelo menos R$ 4 bilhões (você leu bem, biiiilhões).

 

Sobre a liberdade de Dantas e apaniguados, confira reportagem publicada agora há pouco, pelo portal Terra. Nela, você encontra mais detalhes, inclusive o nome de todos os liberados por ordem de Gilmar Mendes. A seguir:

 

“Daniel Dantas deixa a carceragem da PF em SP

 

Os membros do banco Opportunity, entre eles Daniel Dantas, presos na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, foram liberados por volta das 5h30 desta quinta-feira. No total, onze presos foram beneficiados por um habeas-corpus concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na noite de ontem.

Na decisão, o ministro considerou que não há fundamentos suficientes que justifiquem o decreto de prisão temporária dos 11 suspeitos, “seja por ser desnecessário o encarceramento para imediato interrogatório, seja por nada justificar a providência para fins de confronto com provas colhidas”.

Dantas foi preso pela PF na manhã de terça-feira, na operação que também levou à cadeia o investidor Naji Nahas, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e outras 13 pessoas. A irmã de Dantas, Verônica, também presa, foi uma das beneficiadas com o habeas. Pitta e Nahas não estavam incluídos no pedido e permanecem presos.

Dantas, Pitta e Najas são acusados dos crimes de gestão fraudulenta, formação de quadrilha, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e uso de informações privilegiadas, entre outros.

Na tarde de ontem, o Ministério Público Federal havia se manifestado contrário à concessão do habeas-corpus a Dantas. O parecer, do subprocurador-geral da República Wagner Gonçalves, havia sido enviado ao STF.

Beneficiados pelo habeas


Daniel Valente Dantas;
Verônica Valente Dantas;
Daniele Silbergleid Ninnio;
Arthur Joaquim de Carvalho;
Carlos Bernardo Torres Rodenburg;
Eduardo Penido Monteiro;
Dório Ferman;
Itamar Benigno Filho;
Norberto Aguiar Tomaz;
Maria Amália Delfim de Melo Coutrin;
Rodrigo Bhering de Andrade.”

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo