Arquivo

Economia solidária (25). Em debate, os malefícios do cigarro. Da sua produção ao consumo

Confira a reportagem da assessoria de imprensa da 4ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e da 15ª Feira Estadual do Cooperativismo e  da assessoria de Imprensa da prefeitura, com a colaboração de Rita Barchet

 

“A 4ª Feira de Economia Solidária do Mercosul discutiu, em seus três dias, uma série de temas que pontuam melhorias para a humanidade. Na manhã deste domingo (13) não foi diferente. Os malefícios do cigarro foram debatidos desde a sua produção até o consumo.

Para obter alternativas de combate ao consumo de cigarro e a produção de fumo, o Seminário Nacional de Reconverção do Tabaco – “Por um Mundo sem tabaco”, mostrou aos visitantes da Feira opções novos cultivos. A proposta era apresentar um tipo de agricultura familiar que substitua as plantações de fumo. Casos de sucesso com a mudança de cultivo foram mostrados aos espectadores do Seminário. O objetivo é gerar renda através de outros plantios e enfraquecer a cultura do tabaco.

A 4ª Feira da Economia Solidária do Mercosul, 15ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop), 7ª Feira Nacional de Economia Solidária e 4º Seminário Latino-americano de Economia Solidária encerram neste domingo. Mas ainda é possível conferir as atividades que acontecem no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, na Rua Heitor Campos, bairro Medianeira. A entrada e a participação nos eventos são gratuitas. “

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo