Arquivo

Não é curioso?! Resultado da pesquisa deixou mais feliz quem está atrás. E não o ponteiro

Deixemos de lado os pronunciamentos oficiais, que provavelmente a imprensa está trazendo nesta segunda-feira. Elas são previsíveis. Falo, claro, do resultado da pesquisa encomendada pelo Diário de Santa Maria, publicada na edição de final de semana (confira aqui) e que noticiei no final da manhã de sábado (releia aqui).

 

Representantes oficiais do candidato Cezar Schirmer terão dito algo do tipo: “está dentro da nossa expectativa, à essa altura da campanha. E ficamos felizes de a população entender a proposta que estamos apresentando e isso vai se confirmar em 5 de outubro. Claro que não podemos deixar de trabalhar, para mostrar as diferenças entre nós, etc, etc, etc. E etc”.

 

Já os indicados para falar pela candidatura de Paulo Pimenta, quase certamente, terão afirmado: “há um longo caminho a percorrer, e com certeza vamos reverter essa situação quando a população perceber as melhorias que estamos proporcionando à cidade com o PAC e a administração Valdeci Oliveira, e, ao final, venceremos. Etc, etc, etc. E etc”.

 

Se for ouvida também alguma apoiadora da candidatura de Sandra Feltrin, se mostrará extremamente feliz com o resultado, que mostra que, “pouco a pouco será perceptível que somos de fato os representantes da população que não é manipulada pelos grandões (ou coisa parecida, etc, etc, etc. E etc”.

 

Por acreditar que essa versão, digamos, oficial dos partidos e seus candidatos é meramente protocolar, preferi ignorar as lideranças. Conversei com quatro militantes, dois pró-Schirmer, dois pró-Pimenta. A ambos perguntei, sob sigilo de fonte, o que acharam do resultado da pesquisa feita em 9 de julho (pouco menos de três meses antes do pleito).

 

ABRIR PARÊNTESE. A pesquisa feita pela Fato Pesquisa Social e Mercadológica ouviu 800 santa-marienses, com uma margem de erro de 3,5% para mais ou para menos. Na pergunta induzida, em que eram apresentados os nomes dos candidatos, Cezar Schirmer obteve 37,1% das preferências, Paulo Pimenta 30,9% e Sandra Feltrin 4,4%. A rejeição mostrada pelos entrevistados aponta 27,9% para Pimenta, 25,5% para Sandra e 20,5% para Schirmer. FECHAR PARÊNTESE.

 

Retomando. Os militantes graduados, mas sem cargo, da campanha pimentista não esconderam sua satisfação. Com quatro fatos bem objetivos: (1) o próprio desempenho absoluto do candidato. Imaginavam que a diferença fosse maior, hoje. Muito abaixo do que eles próprio supunham; (2) a redução significativa da rejeição, que já beirou os 40%; (3) a muito boa avaliação do prefeito Valdeci, que seguirá inaugurando obras (e indiretamente, ou até diretamente, isso ajuda o candidato dele) do PAC até antes da eleição; e (4) a melhoria significativa da avaliação de Lula, fruto provavelmente do PAC e do Bolsa Família. Tudo isso, imaginam esses petistas, pode garantir uma alavancagem de Pimenta, que crescerá mais.

 

Já os vinculados (ainda que sem cargo, também), digamos, ideologicamente, com a campanha schirmista, ficaram satisfeitos com a liderança do seu preferido. Mas se mostraram preocupadíssimos com a diferença, que acreditavam seria maior. Enfatizaram que haverá necessidade de dobrar, triplicar o trabalho (como disse um deles), para manter a diferença e, quem sabe, aumentá-la.  E ficaram especialmente alarmados com a popularidade de Lula, que, se não chega a ser “nordestina”, é bem apreciável. Temem que isso possa dificultar (não impedir) a vitória de Schirmer.

 

Resumo da ópera: quem está na frente ficou muito mais apreensivo do que deveria, inclusive porque está na frente. E quem está atrás ficou “louco de faceiro”, crendo que é possível virar o jogo sem muita demora. Aliás, um otimismo quase beirando a exacerbação. Tanto quanto o pessimismo dos adversários deles.

 

OPINIÃO CLAUDEMIRIANA: nem tanto ao mar, muito menos à terra. É verdade que o desempenho de Pimenta foi superior ao que este editor esperava. Mas também é verdade que o condomínio formado por Schirmer o habilita a manter essa dianteira. Desde que não cometa bobagens. E algumas delas começam a surgir, inclusive a manifestação de soberba, visível em escalões inferiores. Que, talvez, tenha sido a causa da apreensão dos militantes com os quais conversei.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo