Arquivo

Não custa lembrar. Os vereadores e a decisão de limitar a crítica. Contra eles, claro

Confira a seguir nota que publiquei na manhã de 18 de setembro de 2007, uma terça-feira:

“Tribuna livre. Edis temem a crítica do eleitor. Por isso querem restringir a participação

Os vereadores podem dizer o que quiserem, na tribuna da Câmara. E têm imunidade. Já ofenderam a si mesmos. E a eleitores. Eu próprio, embora a ata do dia 27 de abril de 2005 não registrou, já me senti atingido. Fiquei na minha. Respeito o trabalho dos parlamentares.

 

Aliás, só aqui – e em nenhum outro lugar – as críticas feitas a este (nem sempre) humilde repórter foram sempre publicadas. Vou repetir: seeeeempre. Desde que, claro, registradas pela assessoria de imprensa do Legislativo. Houve uma sessão, inclusive, em junho, em que quase todos os parlamentares gastaram o precioso tempo de uma sessão para desancar em cima deste profissional – descontentes com crítica feita na rádio Antena 1.

 

Sabe o que aconteceu? Não fiquei chateado. Acho que eles podem, sim, criticar. Sem ofensa, como já havia ocorrido há dois anos, na ata incompleta. Mais do que isso: só aqui, e em nenhum outro lugar, foi registrado o festival.

 

Então, gente, acredito ter autoridade para dizer: os vereadores querem restringir (e resolução nesse sentido, subscrita por 13 dos 14 edis, provavelmente seja aprovada nesta terça) a participação na tribuna livre por uma única e singela razão: temem ouvir o que não querem. Só isso. Nada além disso.”

 

Para ler a íntegra, clique aqui.

 

PASSADO EXATAMENTE UM ANO, além de sobrar para o jornalista, o fato é que os vereadores voltaram atrás, meeeesmo, e restringiram bastante a tribuna livre. Eles podem criticar quem quiserem, mas ser criticado no próprio terreno foi demais para os parlamentares. E assim foi, e assim será.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo