Arquivo

Tendência. Sistema de cotas para as Universidades públicas será aprovado. Mas não por etnia

Está em discussão no Senado um projeto de lei que estabelece o sistema de cotas para o ingresso nas universidades públicas. Mas a tendência é que, embora aprovado, não contemplará a etnia. Somente os oriundos das escolas públicas, na base de 50% das vagas garantidas, seriam privilegiados.

 

Isso contraria parecer de senadora, que prevê também um percentual para negros, por exemplo. A proposta deve ser discutida nesta terça-feira, com os parlamentares pretendem chegar a algum tipo de acordo, antes que a decisão seja tomada pelo plenário. Acompanhe mais detalhes, na reportagem de Renata Camargo (com foto de José Cruz, da Agência Brasil), publicada pelo sítio especializado Congresso em Foco. A seguir:

“Cota para negros perde força na CCJ

Demóstenes Torres (foto) trabalha para aprovar texto com critérios sociais, sem prever reserva de vagas com critérios raciais

Os senadores da CCJ tentam esta semana chegar a um acordo para aprovar o projeto de lei que estabelece 50% de cotas nas universidades federais para estudantes de escolas públicas. Ainda falta consenso, mas a proposta de reservar parte das vagas para negros perde força entre os integrantes da comissão, onde o projeto tramita em caráter terminativo.

A relatora da proposta, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), afirma que não vai retirar do seu parecer final o critério racial das cotas. Mas, se depender do presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), e de um grupo ligado a ele, o projeto só será aprovado sem a reserva de vagas estabelecidas por critério étnico…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui, se desejar, também outras reportagens produzidas e publicadas pelo sítio especializado Congresso em Foco.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo