ObservatórioPrefeitura

COLUNA OBSERVATÓRIO. “Bolsa de apostas para saber quem sai antes do governo Schirmer”

Já se formou uma bolsa de apostas informal nos bastidores políticos de Santa Maria. Ganha quem acertar o nome do primeiro secretário a deixar o governo Cezar Schirmer. Entre os mais apostados, hoje, estão Nabor Ribeiro (PAC), Jorge Pozzobom (Assistência Social) e José Farret (Saúde), não necessariamente nesta ordem.

Quanto ao primeiro, a iniciativa seria do próprio prefeito que, embora confiando no secretário, gente próxima a ele desconfia da capacidade do apostado para dar conta das obras do PAC.

Já os outros dois, vértices (junto com o próprio Schirmer) do triângulo que proporcionou a tranqüila vitória eleitoral há exatamente um ano e uma semana, sairiam por vontade própria. A menos que sejam atendidos em seus pleitos. Que se resume a um só: ter 10% da atenção que recebe o candidato oficial do governismo em 2010.

EM TEMPO: em solenidade recente, a qual o prefeito estava presente, outro secretário (da chamada área social) manifestou a um amigo o desconforto em participar do governo, que ele considera lenta. Terá sido um desabafo ou uma manifestação de vontade? Ou ainda desgaste na relação? Na bolsa de apostas este secretário dito descontente não consta. Apesar do que ele andou falando por aí.

EM TEMPO 2: O secretário de Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros, que já teve boa cotação, tornou-se um jogo ruim. Seu trabalho começa a aparecer e ser reconhecido publicamente e, assim, “paga” muito pouco aos que apostarem na sua saída rápida.

EM TEMPO 3: na contramão, há um “buquimeque” também para tentar descobrir quem será o último a sair do governo municipal. Mas o vencedor não leva nada. Todos sabem quem é. Uma dica: a única chance de deixar a administrar é se for eleito para um outro cargo, no meio do caminho.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

5 Comentários

  1. Meu amigo Claudemir!
    Acredito e proponho que te enganjes na minha idéia:
    Para cada eleição, é montado uma comissão eleitoral, que comanda e dita regras. Passada aeleição, o prefeito derrotado deveria imediatamente entregar o cargo à esta comissão eleitoral e, esta governar a cidade durante os meses que antecedem a posse do vencedor. Porque, depois da eleição o derrotado fica mais dois meses? Porque não se muda esta regra? Qual o interesse que terá o prefeito derrotado pela vontade soberana da urna? Se existe uma comissão, ela que assuma o cargo durante a transição. Ou mude-se a regra.
    um abraço. Sigo na escuta do sala de debates.

  2. Acredito eu que o Dr. Farret seria o primeiro a sair, pois o Prefeito realmente nem ligou pelo fato de ter sido eleito graças aos votos do vice. O olhar do Schirmer é somente para o seu afilhado Tubias, deixando o verdadeiro responsável pela sua vitória de canto!

  3. voces conhecem o ditado“boi de piranha´´ na minha opinião o nabor está sendo o próprio, tem muuuuuuiiita gente querendo o lugar dele é uma pasta que lida com cifras muito altas se é que vocês me entendem,cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx cx.e os outros dois buenas, eles acham que vão se eleger, aliás se o tal acordo fosse cumprido até que seriam, mas com o cavalo do comissário, não tem pra ninguém!

  4. Espero bastante do Secretário de Mobilidade Urbana pois vejo na questão do trânsito um ponto crítico a ser enfrentado. Mas este me decepcionou quando após as modificações da rotatória, aquela próxima ao Santuário de Schoenstatt, foi grande o número de críticas dos usuários e o secretário declarou que, mesmo ele tendo coordenado a obra, a responsabilidade não era dele, pois o projeto da rotatória teria sido realizado pela administração anterior. Risível, para dizer o mínimo…Mas vamos dar um crédito e acompanhar, porque trabalho nesta área não falta.

  5. Quanto ao Pozzobom e ao Farret os motivos são sabidos e esperados. Resta saber se o Nabor não vai ser “sacrificado”, não por imcompetência, mas por cumprir à risca ordens referentes ao PAC!!Jogo prá torcida, sabe como é que é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo