ObservatórioPartidos

COLUNA OBSERVATÓRIO. “Ganha (duas) caras a irremediável divisão do PMDB gaúcho”

O senador e o discípulo, entre outros, urdiram a a estratégia. E agora?

Ao contrário do que ocorre no PT, partido em que as correntes não apenas são aceitas como até estimuladas a se organizar para disputar o poder interno, no PMDB as divisões se dão na surdina. Procura-se dar aparência de unidade, não obstante as disputas.

Pois, agora, essa (para não poucos) hipocrisia foi às favas. Escancarou-se a disputa até aqui dissimulada por salamaleques que escondiam as diferenças intestinas. E o mundo político gaúcho começa a saber do que estava encoberto: o PMDB, também no Rio Grande, está rachado em dois pedaços. E um resolveu que estava na hora do bote final, se possível esfacelando o adversário.

De um lado o presidente da sigla, o veterano Pedro Simon, com seus fiéis discípulos – entre os quais desponta o prefeito santa-mariense Cezar Schirmer. De outro o secretário geral, o deputado federal Eliseu Padilha, que tem como aliado próximo, entre outros, o secretário Marco Alba.

Em jogo o controle do Diretório e da Executiva estaduais. Simon se afasta em novembro, mas quer alguém “seu” no lugar. Padilha não pretenderia presidir o PMDB, mas não abre mão de alguém de sua confiança no comando.

E aí, montou-se a estratégia, que teve um lance fundamental no último domingo, nas convenções municipais que elegeram, afora os diretórios comunais, também os delegados partidários à convenção estadual. E são esses que vão definir quem manda no Estado. Foi algo bem urdido, por parte do ladino (e aí não há qualquer tom pejorativo) Simon. Só que algo deu errado. Ou talvez não dê tããão certo. Afinal, Padilha pode ser qualquer coisa, mas não se trata de um néscio.

(NÃO ESQUEÇA DE LER A NOTA SEGUINTE, LOGO EM SEGUIDA, ACIMA)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo