Câmara de VereadoresObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. “Por que a Câmara não vai investigar João Carlos Maciel”

É POLÍTICA – Correta ou não (a coluna entende que sim), causou polêmica a decisão da Comissão de Ética da Câmara, que deixa para o Ministério Público as investigações sobre acusação que pesa contra o presidente João Carlos Maciel.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. lambram de pilátos pois é a camara tá fazendo a mesmna coisa lavando as mãos e entregando ao ministério público é de rir poque beeeeeem pouco tempo atrás tinha gente chamando o julinho brenner de tudo que era coisa e agora estão achando muito normal a auto promoção DETALHE com dinheiro dos outros, assim fica fácil fazer caridade.

  2. Devo dizer que voto com o relator, no caso, o redator Claudemir, com o perdão para o tracadilho infame!
    Se o caso já está sendo investigado pelo MP, que é o lugar para onde deve ser encaminhado os resultados de CPIs realizadas pelo legislativo, seria o conhecido “chover no molhado”. Seria perda de tempo e de tempo perdido e de blá-blá-blá já estamos bem servidos, não é mesmo? O importante será acompanhar o que será feito após as conclusões do MP e no caso específico do Vereador Maciel, acompanhar se os procedimentos quanto as colaborações “espontâneas” para assistência social, que deram origem a abertura das investigações, continuaram. Se não, tá aí um bom indício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo