EconomiaEstado

ESTADO. Déficit supera R$ 110 milhões, nas finanças públicas gaúchas em outubro

Einglert: boa notícia é o pagamento em dia. Já o déficit não é pequeno
Einglert: boa notícia é o pagamento em dia. Já o déficit não é pequeno

Ao mesmo tempo em que anunciava o calendário de pagamento dos barnabés gaúchos, na tarde desta segunda-feira, o secretário da Fazenda, Ricardo Englet, também trouxe uma notícia que não é exatamente a melhor. Ao contrário: o déficit das contas públicas do Estado, neste mês, beiram os R$ 110 milhões.

Mesmo com esse número, o secretário procurou demonstrar otimismo, inclusive dando a entender que este, em função de uma série de compromissos, seria um mês atípico (a expressão é do jornalista, não dele). Mais detalhes, no material distribuído pela assessoria de imprensa do Palácio Piratini, com foto de Itamar Aguiar. Confira:

Medidas de combate à sonegação auxiliam a arrecadação

As quedas de ICMS são menores do que as das transferências da União porque o governo manteve um intenso programa de combate à sonegação e modernização da receita. Um dos exemplos foi ação em parceria com o Ministério Público divulgada na semana passada que identificou o envolvimento de 652 supermercados dos três Estados do Sul no esquema que fraudou o Fisco dessas unidades e que foi desarticulado durante a Operação Nota Referente-ATZO, realizada em Chapecó…

Déficit em outubro é de R$ 110 milhões

Devido às perdas de ICMS e transferências da União, o mês de outubro deve ter déficit de R$ 110,2 milhões. A maior despesa prevista são os gastos totais de pessoal e encargos, no valor de R$ 828,8 milhões. Em outubro, serão pagos R$ 12 milhões em RPVs e outros R$ 16,4 milhões serão reservados para o pagamento de precatórios. Também está elevada neste mês a parcela da dívida, no valor de R$ 199,1 milhões, devido a duas parcelas de contratos internacionais com vencimentos semestrais no valor de R$ 23 milhões…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens produzidas e distribuídas pela assessoria de imprensa do Palácio Piratini.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

7 Comentários

  1. Prezados e inteligentes leitores deste site. Viram como a governadora vai pagar o 13º saçário do funcionalismo estadual? Vai sacar recursos do “caixa único” das finanças estaduais. Hahahahaha.
    Nada como um dia depois do outro. Tem aquele lema bíblico: “Quem com o ferro fere com o ferro será ferido”. Os tucanos que vociferavam na época do mensação contra os corruptos, hoje têm que engolir essa vergonha aqui no RS. Os que gritam (na maior desfaçatez) contra o governo Olivio, hoje nos brindam com escolas estaduais caindo aos pedaços (como vimos aqui em Santa Maria a Cel Pilar), estradas se desmanchando e, agora, mais essa…sacam dinheiro do caixa único para salvarem a pele. Mas, tem aquela história, Deus não joga, mas fiscaliza.

  2. O deficit zero é uma das mentiras da Yeda, tem outras que ram sfalada durante toda a campanha dela que era a solução para as estiagens no RS e as ligações asfalticas entre os pequenos municípios, estamos até agora esperando, quem viaja trabalhando como representante comercial, que é o meu caso sabe bem o estado das rodvias estaduais e a situação das que foram deixadas iniciadas lá ainda nos governos Brito e Olívio,quanto as tais barragens que seriam a panacéia para todos so males do agronegócio até agora quase nada foi feito.

  3. E mais uma vez navegando na net achei um outro artigo interessante que pode ajudar:
    http://www.sindaf.com.br/Downloads/Arquivo/Artigos/0023_atGCRE.pdf
    Para contribuir mais ainda, cito um trecho do artigo que cito… assim uns que, podem eventualmente estar com alguma cegueira ideológica, da uma lidinha….
    “Do ponto de vista orçamentário, a única novidade trazida pelo Governo Olívio foi a forma de financiamento dos déficits orçamentários de 1999-01. Inaugurou-se a fase da gestão temerária dos recursos públicos, sendo o déficit público estadual financiado, de forma indevida, através da utilização de recursos vinculados do Sistema Integrado de Caixa Único (SIAC), de onde foi retirado, até out./01, a importância de R$ 1,2 bilhão.
    Hoje, alguns dos resultados mais notáveis dessa política são o expurgo da Ford e de outras empresas; o sucateamento do patrimônio financeiro do Estado; o maior arrocho salarial dos últimos 14 anos das finanças públicas estaduais; o menor nível de investimento público de todos os governos desde 1970; o menor percentual de cobrança da dívida ativa desde 1991; a redução drástica dos investimentos em segurança pública; o saque irregular do Caixa Único de mais de R$ 1,2 bilhão; o desvio de recursos vinculados à área social para pagar pessoal e dívida; isso tudo sem falar na tutela exercida sobre as entidades sindicais – como o CPERS – e no esvaziamento de sua autonomia e de suas reivindicações.”

  4. Mais mentiras do que o PT prega no povo sofrido Brasileiro eu não conheço! A Yeda acabou com o impossível, que seus antecessores não resolveram, começando pelo Olívio, seu caixa único e o salto da dívida para acima de um bilhão, lembram? Mentiras os companheiros entendem muito bem!
    No final do governo FH encontraram mais de 50 milhões de famintos e após um pouco do Lulinha ter assumido, encontrou um Brasil de muito gordo! E os famintos? Lembram do Fome Zero? Mentiras e mais mentiras! Melhor, lhe faltam competência e humildade! Serra Presidente!

  5. quanta lorota pra dizer que o pt é o culpado pelo o não défict zero do estado!Caro leandro qual é a bandeira que o teu psdb irá defender, porque a da mentira, da maquiagem eles já estão fazendo e se o défict é do mês eu como humilde estudante de administração sei que isso no ano representará uma parcela do total, porque se divídir ele por 12 terá um déficit sim! E mesmo que a arrecadação caiu, o governo não repasse dinheiro cabe ao estado melhorar as políticas de fiscalização, cobrar das empresas o que devem, livrar-se do ócio público e fazer um choque de gestão coisa que até agora a yeda não fez!
    Porque conseguir défict zero tirando o dinheiro de outros setores e repondo em outros é fácil mas uma hora isso não se comporta mais e ae acontece isso! Chega de suas defesas advocatícias, ninguém é leigo o bastante que quando se passa do limite uma hora é feito a cobrança e a hora é agora! Chega de mentiras! Quem usa da maquiagem é ator e confesso que até agora a nossa governadora tem sido uma excelente atriz, porque de chefe de executivo ela não passou de uma pessoa omissa e inapta para a função!
    ou será que esse é verdadeiramente o novo jeito de governar da governadora yeda!

  6. Prezado Rogério, no intuito de colaborar com os questionamentos, importante ressaltar alguns pontos da nota acima exposta. Primeiro, o referido défict exposto pela nota refere-se a o mÊs de OUTUBRO, e não DO ANO, e ainda de forma clara o Governo Estadual (mesmo com queda na arrecadação) anucia o Pagamento de RPVs e também de Precatórios (que a muitos governos não se ouvia falar em pagamentos destes). Também, na mesma ocasião, FOI ANUCIADO O CALENDÁRIO DE PAGAMENTOS EM DIAS DOS SERVIDORES ESTADUAIS.
    Segundo, a CONQUISTA DO DÉFICT ZERO, de grande importância para o Estado, deve ser considerada suas variações durante o ano (MAIS DO QUE NORMAL), sendo que a nota acima apenas se refere a UM MêS. Reitero que o balanço anual é o que realmente nos da a certeza de avanço ou retrocesso do défict.
    Terceiro, como também colocado na nota, o défict relatado para o mês de outubro se deu por alguns fatores, dentre eles, a queda na arrecadação, e também a QUEDA DA TRANFERÊNCIA DOS RECURSOS DA UNIÃO. Portanto, fica difil manter um equilíbrio financeiro homogênio quando todos os Entes Federados não cumprem com sua parte. A União, alem de abocanhar maior parte da arrecadação dos tributos, ELA TEM MATADO A MINGUA OS MUNICÍPIOS (sendo que também reduzio o repasse do Fundo de PArticipação dos Municípios), e TAMBÉM OS ESTADOS, que como no nosso caso, faz todo um trabalho de ajuste fiscal, e lamentavelmente não pode contar com o cumprimento das obrigações pelo governo federal (Diga-se do PT).
    Lamentavel, mas essa é nossa realidade!!!

  7. Por ser confesso leigo no assunto, sei que entenderão meu questionamento. É a isto que chamam déficit zero? Fica difícil entender, por vezes a governadora diz que “pela primeira vez, o estado está com suas contas equilibradas”. Mesmo eu sabendo que isto é falacioso, é uma governadora dizendo.
    Agora, vem um outro senhor, representante do mesmo governo e diz que temos um déficit deste tamanho. Nossa mandatária maior já não fala a mesma linguagem do vice, agora, pelo jeito também não fala a mesma linguagem do secretário.
    Será que já inventaram um “novo jeito” também para a faculdade de economia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo