EconomiaPrefeituraSanta Maria

OLHINHOS PUXADOS (3). Caixa RS não financia importação. E aumentam as dúvidas sobre a embaixadora

Em 6 de outubro, a “embaixadora” e o prefeito foram à Caixa RS. Mas, se o que foi divulgado está correto, perderam tempo
Em 6 de outubro, a “embaixadora” e o prefeito foram à Caixa RS. Mas, se o que foi divulgado está correto, perderam tempo

O leitor Márcio da Silva Dutra está me fazendo ficar cada vez mais desconfiado dessa história da embaixadora santa-mariense no oriente. Agora, depois de publicarmos AQUI e AQUI (sem repercussão aparente junto ao Executivo municipal) as dúvidas que permeiam essa história, surge mais um elemento que, no mínimo, dá um nó no nosso bestunto.

Vou por conta da pesquisa feita pelo Márcio, que é um economista leitor do sítio e, claro, interessado no desenvolvimento de Santa Maria. Agora, o internauta encontrou outra contradição entre a realidade e o que é informado pela administração municipal. Acompanhe:

No dia 7 de outubro, a última quarta-feira, o sítio da Prefeitura anuncia:

“…O prefeito Cezar Schirmer, acompanhado do secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Projetos Estratégicos, Cezar Busatto e da empresária chinesa Simmy Kong – representante comercial da cidade junto ao mercado asiático, estiveram nessa terça (6) na sede da Caixa-RS, em Porto Alegre, para tratar da obtenção de um financiamento que viabilize a compra de uma máquina de embalagens acartonadas (grifo do sítio) e de uma fábrica que produza essas máquinas a ser instalada no Distrito Industrial da nossa cidade…“ (Leia AQUI a íntegra)

De posse dessa informação, o leitor foi em busca de mais dados na página de internet da Caixa-RS, a agência de fomento gaúcha. E aí, observa o Márcio, “há um porém:.

Só que tem um porem, conforme o site do CAIXARS http://www.caixars.com.br/ ,

No item “Produtos e serviços –  Industria, Comércio e Serviços – (clique AQUI) o que Financiamos (AQUI )  existe a seguinte informação:

Itens Não Financiáveis
Capital de Giro puro (não associado a investimento fixo);
Saneamento Financeiro;
Compra de ativos como, por exemplo, aquisição de outra empresa e de participações societárias, terrenos e prédios;
Capital de Giro associado aos investimentos, nos segmentos de prestação de serviços (exceto microempresa) e de agropecuária;
Importação de equipamentos (grifo do sítio);
Aquisição de veículos leves, como automóveis, camionetes e utilitários.

Ou seja, conclui com a necessária obviedade, o nosso leitor: “se existe financiamento  não é para a importação da tal máquina; só existe financiamento para aquisição de maquinas e equipamentos nacionais, conforme o site da Caixa RS.”

PERGUNTAS CLAUDEMIRIANAS: Diante de tudo isso, cá entre nós, tudo devidamente pesquisado e investigado pelo leitor, alguma coisa a mais precisa ser esclarecida pela Prefeitura. Por exemplo:

1) Que tipo de máquina, afinal de contas, será importada?

2) Diante do fato da Caixa RS não ser a financiadora (ao contrário do que induz a notícia divulgada pela prefeitura), quem vai bancar a compra do equipamento? De onde virá o financiamento? Será dinheiro público?

3) Se a Caixa RS financiar a compra do equipamento, ele não virá do exterior. Nesse caso, o que faria a senhora Simmy Kong no encontro da Caixa RS, noticiado pela prefeitura, se ela é a “representante comercial da cidade junto ao mercado asiático”?

4) Que empresa está interessada em se instalar no Distrito Industrial? Ela é chinesa? Tem a participação da senhora Kong? Ou é um grupo santa-mariense que pretende se expandir?

5) Destaque-se que a “embaixadora” pode ser a representante de empresas chinesas que investiriam aqui. Mas, com dinheiro brasileiro (via Caixa RS) e equipamentos idem ou com troco oriental? Só nesse último caso talvez fosse aceitável tanto salamaleque em torno da empresária (Investidora? Consultora? Intermediária?)

6) A senhora Kong é remunerada por quem? Pelo município? Pelos investidores? Ou é a própria investidora?

OPINIÃO CLAUDEMIRIANA:  não se discute, aqui, se é bom ou ruim qualquer negócio que tenha como objetivo o desenvolvimento de Santa Maria. Nem esse é o objetivo, é fácil presumir, do leitor Márcio Dutra. No entanto, de um lado, está faltando a necessária transparência, e, de outro, há muita desinformação. E a comunidade (da qual o leitor, e também o repórter, é integrante) precisa saber. Ou não?

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. é mais uma enrolação deste governo .alias È so o que sabe fazer. e sonhar sonhar prefeito acorda o senhor ja foi empossado agora tem que governar eo apoio para as nossas empresas

  2. Exelentes perguntas meu amigo claudemir, porque assim é fácil investir por aqui inclusive não precisa ir na China tem gente de sobra em todo o Brasil querendo dinheiro público para investir, mas é preciso lembrar que esses dois(Schirmer e Busato) são da escola do Antonio Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo