PartidosSanta Maria

PMDB/SM. Enfim, o partido elege um presidente que tem, mesmo, a cara da militância

Robson Zinn, militante de um único partido. O que agora ele preside em SM
Robson Zinn, militante de um único partido. O que agora ele preside em SM

Tem gente que não gosta do “estilo” de Robson Zinn. Bueno, ninguém é unanimidade. Mas que ninguém diga que o sujeito não é dedicado ao PMDB – seu único partido. Tem graúdos do peemedebismo local que, por muito tempo, barraram sua ascenção, não obstante os muitos serviços prestados.

O raciocínio vale inclusive para o prefeito Cezar Schirmer, que na última eleição interna, em 2007, por exemplo, contra a vontade de muitos (que, no entanto, se calaram), impôs o nome de seu próprio assessor parlamentar, Renato Nicoloso (que também, claro, tem seus méritos), para evitar que Zinn, um filiado que tem a cara da militância, vencesse uma convenção que tinha que ser consensual – era, afinal, a última antes da eleição municipal.

Pois, agora, a “cara da militância” chegou à presidência, inclusive (ou também) com a chancela do nome maior da agremiação. Robson Zinn virou presidente na convenção de ontem, a qual, até porque não havia disputa para o diretório, compareceram apenas pouco mais de 100 filiados.

Na Executiva, afora Zinn, a maioria quase absoluta também é da linha de frente. O que permite supor um grupo que vai brigar muito na defesa do PMDB, e não apenas de um ou outro – se me entendem. Os vices são o “histórico” Aldo Fossá (da confiança de Schirmer) e o jovem Ricardo Bassi. O secretário geral é também um militante autêntico, Adelar Vargas dos Santos (bastante ligado ao líder do governo, Cláudio Rosa). O primeiro secretário, e não apenas pelo sobrenome, é indicação direta do prefeito: Carlos Augusto Schirmer. Na tesouraria, outro nome importante nos bastidores peemedebistas, Antonio Padilha. Os vogais são recém-chegados. Uma para a visibilidade política, a vereadora suplente, Marta Zanella. Outro para o próprio partido, o ex-petebista Paulo Inhaquite.

O que esperar do PMDB, agora? Obviamente um partido com a cara de Cezar Schirmer. Mas com a certeza de que haverá dia em que ele não ouvirá apenas o que possa lhe agradar. Isso fará bem ao partido. E ao prefeito – embora talvez não perceba isso, neste momento.

OBSERVAÇÃO: a foto que ilustra esta nota é de Felipe Pires.

PARA SABER MAIS SOBRE AS CONVENÇÕES DO PMDB EM TODO O RS, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens produzidas e distribuídas pela assessoria de imprensa do PMDB/RS.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo