EstadoPartidos

NÃO CUSTA LEMBRAR. O momento em que Simon e Padilha estavam unidos na direção do PMDB

Confira a seguir trecho de nota que publiquei na madrugada de 18 de dezembro de 2006, uma segunda-feira:

PMDB. Convenção reelege Simon e confirma Padilha como o “homem forte” da sigla no RS

O PMDB gaúcho realizou neste domingo a sua convenção estadual. Por unanimidade (ok, ok, foram 10 votos contrários, ante 448 favoráveis), o senador Pedro Simon teve o mandato de presidente confirmado por mais dois anos. Mas a Executiva está bastante renovada, destacando-se, na Secretaria Geral, o deputado federal Eliseu Padiha.

Inclusive pela força do cargo, que cuida da máquina partidária, mas não apenas por isso, Padilha se transformou, na prática, no “homem forte” do PMDB gaúcho. Inclusive foi ele que negociou, diretamente com a governadora eleita, Yeda Crusius, os nomes peemedebistas do próximo governo estadual. E é da ala que ele lidera politicamente a maior parte dos integrantes da Executiva e, principalmente, do Diretório Estadual eleito neste domingo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

PASSADOS EXATOS TRÊS ANOS da publicação da nota acima, tornou-se, enfim, visível à opinião pública as divergências entre o senador e o deputado – que, até onde se sabe, tem ao seu lado boa parte da base da sigla no Estado. Já Simon é escorado, sobretudo, pelos (muitos) históricos do PMDB gaúcho, inclusive o prefeito santa-mariense Cezar Schirmer.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo