EM PRIMEIRA MÃO. Ministério Público entra na história do troco público para a dupla Rio-Nal

Para ser bem preciso, foi ontem: o Promotor de Justiça João Marcos Adede Y Castro, da Curadoria de Defesa comunitária, instaurou um inquérito civil para “averiguar os repasses de valores por parte do município ao Internacional-SM e ao Riograndense, nos últimos cinco anos (grifo deste repórter).”

Como parte do trabalho, o Promotor requisitou à prefeitura cópia das leis municipais “que autorizam a doação e a cópia de todas as prestações de conta”.

É. Não há dúvida. Se trata de mais um ingrediente a ser colocado nessa salada em que se transformou o processo em curso no âmbito do Legislativo – a partir do envio do projeto,pelo Executivo. E, taalvez, com desdobramentos. Pelo menos é o que apura o Ministério Público.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *