PELO RALO. Caso do estádio Mane Garrincha é razão suficiente para temer pelo troco público na Copa de 2014

PELO RALO. Caso do estádio Mane Garrincha é razão suficiente para temer pelo troco público na Copa de 2014 - mané-garrincha

Incríveis R$ 700 milhões para reformar este estádio. Que coisa!!!

Essa não vou sequer comentar: apenas digo que o Estádio Beira Rio,do Internacional, precisará de menos de R$ 200 milhões (e é um troco e tanto) para estar em condições de sediar jogos de Copa do Mundo. E a Arena do Grêmio está orçada em R$ 400 milhões.

Agora, confira o que pretendem gastar (e está dando rolo) para “reformar” o Estádio Mane Garrincha, de Brasília, e propriedade do Governo do Distrito Federal. O texto é de Lauro Jardim, publicado na versão online da seção “Radar”, da ex-revista Veja. A seguir:

Incógnita no Mane Garrincha

Foi liberada ontem (quarta) a primeira parcela de recursos (80 milhões de reais) para a reforma do Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Ao todo, serão gastos quase 700 milhões de reais para torná-lo o segundo maior do país na Copa do Mundo de 2014, atrás apenas do Maracanã.

A Terra Cap – estatal do Distrito Federal – financiará o empreendimento e, por enquanto, a ordem é não contrair empréstimos com o BNDES. Após as obras, a administração do estádio será entregue para a iniciativa privada.

Mas no sábado haverá eleições no Distrito Federal. Dependendo do resultado, Sergio Graça – homem de confiança que José Roberto Arruda nomeou para coordenar as ações da Copa – será substituído. E aí tudo pode mudar…”

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras notas de Lauro Jardim, publicadas na versão online da seção “Radar”, da ex-revista Veja.

SIGA O SITÍO NO TWITTER



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *