EconomiaPrefeituraSanta MariaTrânsitoTransporte

NA CACISM. Olha aí uma boa chance para discutir trânsito e (falta) de fiscalização

O secretário de Controle e Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros, deve estar na Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria (Cacism), no final da tarde desta sexta-feira. Vai participar de um debate, chamado “reunião abeta”, com a participação de empresários.

Imagino, cá entre nós, que seja uma boa oportunidade para discutir aquele que, provavelmente, é o principal problema urbano da boca do monte: o seu sistema viário. Mais detalhes sobre o evento você encontra no material produzido pela assessoria de comunicação da principal entidade empresarial de Santa Maria. A seguir:

 “Reunião Aberta debate trânsito e fiscalização

O encontro contará com a presença do secretário municipal de Controle e Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros

Na próxima sexta-feira, dia 7, às 18h, a Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria (CACISM) abre as portas da sua sede para saber a opinião dos empresários sobre um assunto relevante para o município: “Trânsito e Fiscalização”. O encontro integra a proposta “Reuniões Abertas” e terá a presença do secretário de Controle e Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros, além da diretoria da entidade.

Em janeiro, a preocupação com esta temática levou a entidade a procurar o governo municipal.   Na ocasião, ela propôs sugestões que, se aplicadas a curto prazo, nos primeiros meses do ano, poderiam aliviar o fluxo do trânsito na cidade. No documento encaminhado ao prefeito Cezar Schirmer, foram apresentadas melhorias como a sincronização das sinaleiras em pontos como cruzamentos centrais de ruas no Centro e a eliminação de um lado do estacionamento em ruas tais como a Floriano Peixoto e Duque de Caxias.

A necessidade de uma fiscalização de trânsito constante e eficiente para aplicar as normas de trânsito também foi ressaltada. Segundo a CACISM, a sinalização é ignorada por motoristas que estacionam em locais proibidos e ocupam uma das vias de circulação rápida, assim como pelos pedestres.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Olá bom dia.
    A questão do transito não eh soh fiscalização e multas pesadíssimas. Acidentes e morte se sucedem numa voracidade infernal, quer nas cidades quer nas rodovias. Mesmo com o rigor do novo (quase velho) Códico Nacional de Transito pouco mudou. Oque precismaos eh inserir no curriculo escolar uma disciplima sobre transito, criar uma cultura com as crianças, que além de aprenderem levarão aos seus pais aquilo que lhe ensinaram.Claro que simplifiquei eh mais complexo ainda, mas precisamos de um começo. Também precisa investimentos pesados nas vias urbanas, principalmente ruas mais largas, viadutos, tuneis para que os congestionamentos não torne ( Já eh quase ) uma rotina aqui na Boca do Monte. O Poder público precisa repensar em algumas ruas o o fim do estacionamento em mão dupla, que tanto complica o fluir dos veículos em nossas ruelas. Falta de capicidade técnica não eh, pois conheço um penca de autoridades em transito (não entender passando passando pela Universidade)na UFSM, alguns já passaram como Secretário da área no nosso Passo Municipal. Meritória a campanha das borboletinhas nas ruas da cidade, mas isso eh muito pouco ou quase nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo