Eleições 2010EstadoMinistério PúblicoPartidosSegurança

BISBILHOTICE NO PIRATINI. Caso do sargento agora derruba tenente-coronel da assessoria de Yeda

Contaminada pela proximidade e sabe-se mais por quais fatores, o fato é que a mídia gaúcha está beirando a mudez, quando o assunto é o sargento bisbilhoteiro que trabalhava no Palácio Piratini. Por essas e outras tenho procurado outras fontes, de forma a oferecer informação e análises diferenciadas para o leitor deste (nem sempre) humilde sítio.

Veja-se o caso do tenente-coronel da reserva que era “coordenador de assessoria” da governadora Yeda Crusius. Bem, fiquemos,então, com o que escreve o jornalista Josias de Souza, da Folha de São Paulo. Depois, você faz tua própria análise. A seguir:

Caso de espionagem derruba auxiliar de Yeda no RS

Sob investigação do Ministério Público, o tenente-coronel da reserva Frederico Bretschneider Filho viu-se compelido a deixar o governo gaúcho. Estava lotado na Casa Militar havia cerca de um ano. Ostentava o título de “coordenador de assessoria” da governadora Yeda Crusius (PSDB).

Na rotina do Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, Frederico recepcionava os visitantes. Exonerou-se do posto nesta segunda (6). Havia sido intimado a depor em inquérito que investiga um megaesquema de espionagem que operava sob Yeda.

Chama-se Amilcar Macedo o promotor que deseja colher o depoimento do auxiliar da governadora. Frederico não compareceu à audiência. O promotor conduz no Ministério gaúcho um inquérito em cujas páginas misturam-se dois malfeitos: extorsão de criminosos e espionagem política. 

Iniciadas há três meses, as investigações levaram à prisão, na última sexta (3), um sargento da Brigada Militar gaúcha: César Rodrigues de Carvalho. Antes de ser preso, também trabalhava na assessoria de Yeda. Cuidava da segurança da governadora.  

A exemplo de Frederico, César estava lotado na Casa Militar. Respondia diretamente ao chefe do órgão, o tenente-coronel Marco Antônio Oliveira Quevedo. Foi à garra sob a acusação de extorquir contraventores que operam máquinas caça-níqueis…”

PARA LER A ÍNTEGRA DESTA E DE OUTRAS NOTAS DE JOSIAS DE SOUZA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Enquanto a lama escorre do Piratini, o jornal Zero Hora mancheteia a governadora dançando na capa. Que jornalismo é esse, afinal? Alguém já ouviu falar em jornalismo investigativo?

  2. Parabéns, Claudemir por publicar essas informações. Infelizmente, se queremos saber algo sobre essa sujeira, esse verdadeiro lamaçar que escorre pelas entranhas do Piratini, temos que recorrer a blogs ou à imprensa do centro do país. Os dois principais jornais do estado causam vergonha. Fico indignado. Sorte que não assino nem Zero Hora e nem Correio do Povo. Quem assina deveria enviar e-mails indignados contra essa tentativa de “blindar” este verdadeiro absurdo. A quem o sargento afinal obedecia? Por que ele investigou e seguiu a deputada Estela Farias, que atuou na CPI que investigou o escândalo do Detran? Por que o sargento bisbilhotou o jornalista Marco Aurélio Weissheimer, do blog RS Urgente? Por que o sargento saía com o carro da Casa Militar para pegar propina e nunca ninguém “descobriu”? Esse dinheiro ia para onde???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo