EstadoMinistério PúblicoPolíticaSegurança

OLHAR DE FORA. “Sargento que trabalhava no gabinete de Yeda Crusius é preso por espionagem”

Acompanhei (e me penitencio por não dar uma nota sequer, até o momento), na medida do possível, o noticiário sobre a prisão do sargento Cesar Carvalho, que trabalhava no gabinete da governadora. Esperei o suficiente para encontrar um material jornalístico, em princípio, não contaminado pela política local.

Isso poderia gerar uma série de interpretações que, me perdoe, leitor, instigaria as patrulhas. E hoje, sexta-feira, não me sinto disposto a isso (também tenho o direito de me poupar, eventualmente, não?). Então, é o seguinte: acabo de ler uma reportagem completa sobre tudo o que aconteceu. E só não tem a versão da governadora porque sua assessoria não atendeu às ligações do jornalista.

E, o melhor, para meus propósitos: é de um jornal paulista que, embora conservador, pratica hoje (na minha modesta opinião) a coisa mais parecida com jornalismo minimamente aceitável. E que é pra lá de insuspeito. No caso, O Estado de São Paulo. Assim, “suguei” até o título original, e o coloquei ali em cima. Aqui, você lê a íntegra. Ah, o autor é o repórter Rodrigo Álvares. Acompanhe:

Sargento que trabalhava no gabinete de Yeda Crusius é preso por espionagem

O sargento Cesar Rodrigues de Carvalho, lotado no gabinete da governadora Yeda Crusius (PSDB) foi preso na manhã de hoje em Porto Alegre, após uma investigação do Ministério Público Estadual. O sargento é acusado de utilizar o Sistema de Consultas Integradas do Estado para levantar informações de investigações policiais, de partidos políticos, de candidatos a deputado, além de um ex-ministro e de um atual senador da República. O Ministério Público diz que continuará a investigação, pois há indícios de que oficiais de dentro da Casa Militar estariam envolvidos no esquema. O sargento foi denunciado por um contraventor ligado aos caça-níqueis e bingos, de quem cobrava propina há dois anos.    

O promotor criminal de Canoas, Amilcar Macedo, deu detalhes sobre os acessos na tarde desta sexta-feira: “Eu ainda não consegui entender o por quê de ele estar acessando estes dados, que tipo de perigo à segurança da governadora isso poderia causar”.

Amilcar confirmou que foram verificados dados de um senador, de um ex-ministro da República, de um oficial do 5° Comando Aéreo Regional (Comar) e do chefe de inteligência do Comando de Policiamento Metropolitano. “Ele usava senhas que poderiam verificar o que os oficiais estavam investigando. Ele estava investigando a equipe que estava à frente da investigação e chegou a boicotar o nosso trabalho”, disse Amilcar.

O sargento também estava acessando dados relativos a um partido político, diretórios e veículos de partidos políticos, dos quais o procurador evitou mencionar para não atrapalhar as investigações. “Essa é uma conclusão minha, mas pela função da Casa Militar, que está a serviço à senhora governadora do Estado, eu ainda não consegui entender o por quê de ele estar acessando estes dados, que tipo de perigo à segurança da governadora isso poderia causar. Eu não acredito que ele estivesse fazendo isso por livre vontade”, falou o procurador..,”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Pessoal a bem da verdade, esse não é o tal sistema Guardião do Governo do Estado, seja quem estiver (partido) no Piratini, eh neh! então se segundo consta tem dezenas para de policias civis e militares que acessam esses dados segundo escutei em outro “xiste” tempo passado. O causa espécie é essa gratificação que o moço ganhou, deve ser pelos bons serviços prestados, risos

  2. Não da pra duvidar né João mas não SE preoculpe o PMDB pode tambem esta contribuindo com esta tatica do fogo amigo é só ve oque eles vizeram na corsan mas é importante vocês se agustumarem, pois eles derrepente podem fazer parte do governo de vocês ja que é uma tatica acustumeira,deles e derrepente 2012 vocês podem ter uma dupla boa tubias e f.biano ja que estão estratedista e dizendo que podem ser a dupla Dois mil e Doze,JA VIU JOÃO ROCHA . TU e carregando o teu amigo tubi.rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

  3. Destaco o trecho do último parágrafo:

    “Ele estava também acessando dados relativos a partidos políticos, diretórios, veículos de partidos políticos. Essa é uma conclusão minha, mas pela função da Casa Militar, que está a serviço à senhora governadora do Estado, eu ainda não consegui entender o por quê de ele estar acessando estes dados, que tipo de perigo à segurança da governadora isso poderia causar. Eu não acredito que ele estivesse fazendo isso por livre vontade.”

    E o trecho contido na matéria do site RS Urgente http://bit.ly/9lI7Ja :

    “Macedo (Promotor de Justiça) manifestou surpresa com a decisão do governo estadual de exonerar o sargento da Casa Militar e transferi-lo para a Secretaria da Segurança Pública. O Diário Oficial da última terça-feira (31) publica a exoneração da Casa Militar e, ao mesmo tempo, a concessão de uma FG 10, uma alta função gratificada, que pertencia a um coronel, transferido da Secretaria da Segurança para a Assembléia.”

    Que as investigações sigam com autonomia e transparência é tudo que espero.

  4. só falta dizerem que o PT mandou este sargento espionar para fazer um dociê para prejudicar aos candidato fogaça e yeda por favor! vamos com TARSO e DILMA no primeiro turno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo